X

Notícias

Acusados de latrocínio são presos pela polícia em Bela Vista da Caróba

Sem categoria
-
19/07/2016 10:11
Legenda da foto

Crime ocorreu no último dia 10 de julho, quando Diego Felipe Cossetin foi morto a tiros e teve seu veículo roubado

Quatro pessoas, dentre eles um adolescente foram presos na tarde de segunda-feira, 18, no interior do município de Bela Vista da Caróba. De acordo com as informações os quatro são acusados de praticar o latrocínio no domingo dia 10 de julho, na ponte da divisa de municípios Bela Vista da Caroba e Ampére, onde foi vítima o beltronense Diego Felipe Cossetin, de 29 anos.

Após o bárbaro crime que chocou a população das cidade de Bela Vista da Caróba e região sudoeste, foi desencadeado um intenso trabalho por parte das equipes da Polícia Militar e Polícia Civil, objetivando desvendar a autoria do delito.

Durante as investigações o setor de inteligência das 3ª e 4ª Cias da Polícia Militar com apoio a Polícia Civil, diligenciaram e colheram informações que levaram ao desfecho e identificação de quatro suspeitos, sendo três deles maiores, um de 23, 22 e 20 anos e um adolescente de 15 anos, dos quais, três confessaram a autoria do crime.

Um dos jovens, confessou ter cometido o crime e o local onde estariam as armas utilizadas. No local indicado, um pequeno galpão, aos fundos de sua residência na Linha Alto Alegre, foram apreendidas três armas de fogo, sendo uma calibre 28 e duas calibre 22, duas das quais teriam sido utilizadas para tirar a vida da vítima.

Em uma residência na Linha Boa Vida, foi encontrada uma carabina de pressão broqueada para calibre 22 e uma espingarda calibre 28, com cano serrado, com a numeração ilegível, que estavam escondidas nas proximidades de um galpão.

Além das armas também foram apreendidas 09 munições calibre 22 intactas, material de recarga (chumbo, espoleta e pólvora), 01 cartucho calibre 28 carregado, 02 cartuchos de metal no mesmo calibre vazio, além de um estojo de calibre 38 também vazio.

Aos policiais o rapaz de 20 anos confessou ter atirado duas vezes e seu irmão de 15 anos teria dado um tiro na vítima. Em entrevista a reportagem da Rádio Ampére ele confirmou a história e disse que Diego teria sido morto por engano. “A gente estava esperando um carro carregado com cigarros e quando avistamos o Gol pensamos que seria nosso alvo. Quando o rapaz saiu do carro eu já cheguei atirando. Pensei que ele estivesse armado.”

O acusado contou ainda que após ter atirado, mandou a esposa de Diego descer do carro junto com a criança e ficar quieta. “A gente estava em três. Eu até pensei em voltar para ajudar, pois vi que era o cara errado. Mas daí ficamos com medo da polícia pegar a gente e fugimos.”

Ele conta ainda que foram com o gol sentido a comunidade de Fonte Bela, Ampére, e que iriam passar a divisa com Pranchita. “Aquela estrada sai perto de onde a gente mora. Não sabia que a ponte estava estraga. Foi quando abandonamos o carro e fomos para casa,” conta ele. Questionado pela reportagem se estava arrependido ele disse que sim, mas que não tinha mais o que fazer.

Todos os suspeitos, foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Realeza para procedimentos, juntamente com as armas e munições apreendidas.

Confira a entrevista cedida por um dos suspeitos à Rádio Ampére:

R. Ampére/ Fronteira Online