X

Notícias

‘Agora dá pra ficar grávida para ganhar a liberdade’

Justiça, Notícias
-
21/02/2018 14:53

Nova lei

O Globo
Legenda da foto

O Supremo Tribunal Federal decidiu ontem que mulheres grávidas ou que tenham filhos de até doze anos devem aguardar pelo julgamento em prisão domiciliar e não mais nas cadeias. Segundo um levantamento feito pelo instituto terra, trabalho e cidadania, atualmente existem, mais de quatro mil e quinhentas mulheres presas nesta situação, em todo o Brasil. Além disso, a população carcerária feminina tem crescido mais do que a masculina, na última década.

Não se trata de revelação, pois todo mundo já sabe que o sistema carcerário brasileiro não deve nem ser identificado como “sistema” devido suas falhas gritantes e vergonhosas, essa situação apenas vem ratificar – e ratificar é confirmar – que esse desastre carcerário é uma estupidez em seus mínimos detalhes em relação tanto à sociedade que espera que qualquer espécie de criminoso – ou criminosa – seja punido, assim como o sentenciado acaba também, nas demais circunstancias, se vendo fora de órbita.

Essa situação das grávidas deveria fazer parte de um sistema carcerário planejado, mas isso também não existe, então, até mesmo a justiça, sem rumos, acaba tendo que agir dessa forma, ou seja, libertando grávidas que tenham que pagar por seus crimes…ou…” teriam”. E se essa decisão aí for uma jurisprudência a partir de agora, as “fora da lei” passarão a contar com essa alternativa, ou seja, ficar grávida para ganhar a liberdade. É o Brasil que vem mostrando à sua cara e, diante dos políticos dos últimos tempos, vem agora mostrando também a sua essência, tendo em vista que a cobiça por cargos, posições e recursos públicos estimula-os a dispensarem além da competência…suas obrigações para às quais foram eleitos.

TAROBÁNEWS