X

Notícias

Análise: próximo passo de Valentim no Palmeiras é ajeitar setor que mais conhece

Esportes, Nacional
-
20/10/2017 09:35

Ex-lateral tem visto sua equipe evoluir, mas sofrer pelos lados, principalmente o esquerdo

Valentim observa o Palmeiras contra a Ponte Preta (Foto: Marcos Ribolli)
Legenda da foto

O Palmeiras de Alberto Valentim venceu seus dois jogos: contra Atlético-GO e, na noite da última quinta-feira, Ponte Preta. Há elogios a fazer, do bom desempenho coletivo à recuperação individual de Keno e Borja. Em resumo, o interino e sucessor de Cuca resgatou a confiança de grande parte da torcida e – o mais importante – de seus próprios comandados.

  1. O próximo passo de seu (até aqui bem feito) trabalho é continuar corrigindo pontos falhos da equipe, como ele próprio reconheceu na entrevista coletiva após a vitória por 2 a 0, no Pacaembu:

– Precisamos melhorar em todos os sentidos, o coletivo em alguns setores, o individual também. Precisamos fazer com que alguns jogadores cheguem à melhor forma possível.

Nas duas partidas sob seu comando, o principal ponto negativo talvez tenha sido o setor que Valentim melhor conhece, os lados do campo. Eleito em 1996 o melhor lateral-direito do futebol brasileiro, quando atuava pelo Atlético-PR, o atualmente aspirante a treinador mais uma vez se esgoelou na área técnica para orientar Egídio, principalmente – Mayke também cometeu um ou outro erro grave de posicionamento.

Embora o goleiro Fernando Prass não tenha sido vazado, a Ponte Preta criou jogadas de muito perigo nas costas do lateral-esquerdo, que se descuidou defensivamente com botes errados (veja exemplo abaixo) ou se lançando em momentos errados ao ataque.

Na segunda etapa, curiosamente quando atuou próximo ao banco de reservas (e de Valentim, consequentemente), Egídio apresentou melhora. Ainda assim, as duas principais chegadas do time de Campinas após o intervalo foram de novo pelo lado direito do ataque:

No fim de semana passado, Valentim também já havia acertado a lateral na base da conversa, depois de uma paralisação para hidratação dos atletas. Até a partida de domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre, serão mais dois dias para buscar evolução.

GE