X

Notícias

Brasil apenas empata com a Suíça na estreia na Copa

Esportes
-
18/06/2018 14:37

Seleção abriu o placar com um golaço de Coutinho, mas levou o empate em lance que brasileiros reclamaram de falta

Foto: Divulgação/FIFA
Legenda da foto

Não foi nem o resultado nem o desempenho que se esperavam na estreia do Brasil. Com méritos também da Suíça, as duas seleções empataram em 1×1 neste domingo, 17, em Rostov, pela 1ª rodada do Grupo E da Copa do Mundo. A Seleção volta a campo na sexta, 22, às 9h, contra a Costa Rica, em São Petersburgo. No mesmo dia, só que às 15h, em Kaliningrado, os suíços encaram a Sérvia, que bateu os costarriquenhos por 1×0.

Quem teve a primeira chance do jogo foram os europeus. Shaqiri levantou à meia altura e Dzemaili bateu de canela por cima. O Brasil respondeu com uma chance mais perigosa. Neymar tabelou com Coutinho e cruzou rasteiro para Paulinho, que bateu errado. Ainda assim, Sommer defendeu.

Na segunda chegada, saiu o gol. Neymar achou Marcelo, que cruzou na área. A defesa suíça rebateu e a bola caiu no pé de Coutinho. Da entrada da área, pela esquerda, o meia do Barcelona bateu com curva e marcou um golaço. A bola ainda beliscou a trave antes de lamber a rede.

Os espaços apareceram mais, porém a Seleção preferiu ser pragmática e manter a posse de bola sem agredir tanto. O Brasil só teve outra chance aos 32 minutos, em cabeceada de Gabriel Jesus que assustou Sommer. No finalzinho da primeira etapa, outra chance em bola parada. Cobrança de escanteio de Neymar e Thiago Silva cabeceou por cima, com muito perigo para o gol suíço.

Empate
O início do segundo tempo foi semelhante ao do jogo, com os europeus tomando a iniciativa. E, dessa vez, foram mais eficientes, ainda que com a colaboração da arbitragem mexicana. Aos 4, após cobrança de escanteio, Zuber empurrou Miranda e, sozinho, empatou o jogo de cabeça. Os brasileiros pediram ao juiz César Ramos que usasse o árbitro de vídeo (VAR), mas ele recusou.

O gol fez o Brasil sair para o jogo. Aos 11, Neymar fez jogada individual e bateu na rede pelo lado de fora. Os suíços passaram a bater mais e dificultar o futebol da Seleção. Ainda assim, aos 24, Coutinho teve grande chance. Ele recebeu de Neymar dentro da área, tirou a marcação, só que o chute saiu ao lado do gol de Sommer.

Os suíços responderam com Dzemaili, que bateu da entrada da área, fraquinho, fácil para Alisson. Na sequência, os brasileiros pediram pênalti quando Akanji segurou Gabriel Jesus dentro da área. Mais uma vez, o árbitro mandou seguir e recusou os pedidos para usar o VAR.

Aos 33, logo após Neymar chutar para a defesa de Sommer, Tite fez sua última aposta no jogo. Fernandinho e Renato Augusto já haviam entrado nos lugares de Casemiro e Paulinho, respectivamente, e o treinador colocou Firmino na vaga de Gabriel Jesus.

O atacante do Liverpool teve a primeira chance aos 36: bateu com muita força. Seis minutos depois, veio uma grande chance. Willian cruzou da direita, Neymar entrou rápido, mas a cabeceada foi em cima de Sommer. Aos 44, outra boa oportunidade. Ney bateu falta, Firmino cabeceou bem e o goleiro suíço fez a defesa.

Na sequência, após bate-rebate, a bola sobrou para Miranda. O zagueiro bateu do jeito que veio e Sommer, parado no meio do gol, “tirou” com o olho. A última chance foi já nos acréscimos. Neymar cobrou falta ensaiada e a bola sobrou para Renato Augusto, que chutou. Carrasco do Brasil no ataque, Zuber salvou os suíços também na defesa ao desviar quase em cima da linha.

Correio do Povo