X

Notícias

Brasil perde para Sérvia e é vice da Liga Mundial

Esportes
-
18/07/2016 18:26
Legenda da foto

Seleção masculina cometeu muitos erros em último teste antes dos Jogos Olímpicos

Único adversário que derrotou o Brasil nas fases iniciais da Liga Mundial de Vôlei, a Sérvia voltou a levar a melhor na final deste domingo, adiando o sonho brasileiro de conquistar o décimo título da competição. Os sérvios foram superiores na partida, vencendo por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/22 e 25/21, garantindo assim a primeira conquista do país na Liga Mundial.

Nos dois primeiros sets, a seleção correu atrás, tentando igualar o placar mas errando na hora decisiva. O terceiro transcorreu de forma mais tranquila para os sérvios, que praticamente não foram ameaçados. O Brasil não levanta o troféu da Liga Mundial há seis anos, com quatro vice-campeonatos.

Com aproveitamento de ataque semelhante ao do adversário, a seleção cometeu 24 erros, contra 11 dos sérvios. A estatística de pontos cedidos pesou muito para a derrota. “Cometemos mais erros que o normal e sofremos uma pressão enorme desde o início, principalmente no saque. Eles defenderam muito bem e colocaram uma energia muito grande em quadra. Com isso, cresceram e ganharam muita confiança”, lamentou o levantador Bruninho.

Com 11 vitórias em 13 jogos, a campanha brasileira tem um fato muito positivo: o de ter vencido todos os adversários que estarão nos Jogos Olímpicos, já que a Sérvia não se classificou. Além disso, dois jogadores ficaram entre os melhores da Liga Mundial. Wallace foi eleito o melhor oposto e Maurício Souza, o melhor central. Wallace ainda foi o maior pontuador da final, com 18 acertos.

Depois da prata na Polônia, onde foi disputada a fase decisiva da Liga, a seleção volta ao Brasil para a reta final de preparação para os Jogos do Rio. Bernardinho vai precisar fazer três cortes para definir a relação final de 12 jogadores que vão buscar o ouro olímpico. “Não vai ser fácil o nosso caminho. Depois de uma final como essa, uma série de coisas virão”, espera o técnico brasileiro.

CdP/ Fronteira Online