X

Notícias

Cachorro famoso por aparecer em filmes e na TV da China é clonado

Bizarro, Internacional
-
18/12/2018 12:55

Juice, ou "Guozhi" em mandarim, é um vira-lata que teve as células do abdômen clonadas. Little Juice nasceu a partir da implementação das células clonadas em um óvulo que foi implantado em uma cachorra de laboratório, a beagle NTR1917

— Foto: Jason Lee/Reuters
Legenda da foto

Uma empresa de biotecnologia da China clonou um cão vira-lata que é famoso por aparecer em dezenas de filmes e produções televisivas do país.

Juice, ou “Guozhi” em chinês, é um vira-lata de 30 centímetros de altura e 9 anos de idade. Ele foi adotado e castrado nos seus primeiros anos de vida. A partir de clonagem de suas células, nasceu Little Juice, ou “Zhizhi” em chinês.

Cientista chinês diz que gêmeos nasceram após embriões terem os genes editados
A iniciativa partiu do dono de Juice, o treinador de animais He Jun. Ele procurou a empresa Sinogene, a primeira da China a oferecer serviços de clonagem de animais de estimação.

No caso do Juice, amostras de pele foram coletadas do abdômen inferior do cão e, em algumas semanas, a empresa Sinogene foi capaz de isolar o DNA e fertilizar um óvulo.

O óvulo fertilizado foi inserido cirurgicamente no útero de uma mãe substituta – neste caso, o NTR1917, uma beagle.

Little Juice nasceu em meados de setembro e ficou com a mãe substituta no laboratório de Sinogene por cerca de um mês. Depois, ele foi dado a He Jun em uma pequena cerimônia na qual o Juice (original) estava presente.

“Juice já atuou em muitas produções de cinema e televisão. Ele tem muitos fãs. Então ele é uma propriedade intelectual com influência social. Queremos manter sua imagem daqui para frente”, disse He Jun à agência de notícias Reuters.

O CEO da Sinogene, Mi Jidong, disse que a clonagem comercial de animais está em seus estágios iniciais, mas planeja expandir os serviços para eventualmente incluir a edição de genes.

“Descobrimos que mais e mais pessoas querem que seus animais de estimação os acompanhem por um período de tempo ainda maior”, disse Mi.

Clonagem comercial
No início deste ano, um laboratório de Xangai produziu os primeiros clones de macaco do mundo, dois macacos de cauda longa.

Mais controverso, He Jiankui, da Universidade de Ciência e Tecnologia do Sul da China, afirmou no mês passado que usou a tecnologia de edição genética para alterar os genes embrionários de meninas gêmeas.

Tin-Lap Lee, professor associado de ciências biomédicas da Universidade Chinesa de Hong Kong, disse que enquanto a China tem regulamentações sobre o uso de animais para pesquisas em laboratório, não há leis explicitamente cobrindo a clonagem de animais.

“Do lado do governo, a imagem dessa indústria de clonagem é de alta tecnologia, e definitivamente… é muito favorável a essas indústrias de alta tecnologia por causa de sua margem de lucro”, disse Lee.

G1