X

Notícias

Cães refazem passos de dono morto há dois anos e geram comoção em SP

Entretenimento
-
17/10/2016 11:49

Thor e Neguinha acompanhavam dono nas idas a comércio de Peruíbe, SP. Animais passam o dia na rua e retornam pontualmente às 17h para o local

Legenda da foto

Uma história envolvendo dois cães em Peruíbe, no litoral de São Paulo, que se repete há mais de dois anos, tem emocionado, frequentemente, a população e turistas que passam pela cidade. Diariamente, Thor e Neguinha esperam pacientemente sentados no tapete de um mercado, local que era visitado pelo dono que faleceu em 2014. O casal de cães estava acostumado a acompanhar o cliente do mercado nas compras semanais e, mesmo após a morte do dono, os animais continuam indo até o local, sempre no mesmo horário.

A história curiosa semelhante ao filme “Sempre ao seu lado”, estrelado pelo ator Richard Gere, chamou a atenção de clientes e funcionários, que agora dão alimento e carinho à dupla canina.

Cena do filme 'Sempre ao seu lado' com Ricard Gere (Foto: Reprodução)O filme foi adaptado de uma história verdadeira vivida por um cachorro que depois de acompanhar diariamente o dono a uma estação de trem e aguardar a volta dele no mesmo horário e local, é surpreendido pela morte do dono. Mesmo após o falecimento do amigo, o cão continua demonstrando sua lealdade indo até o ponto de encontro dos dois. A rotina de esperar pelo dono que jamais voltaria se repetiu por anos.

No caso de Peruíbe, há alguns meses o G1 tem acompanhado o hábito dos “cães do mercado” que fica no bairro Jardim Ribamar. Clientes, funcionários e comerciantes do entorno contaram à reportagem que há cerca de três anos um senhor costumava fazer compras no mercado em um determinado horário, sempre acompanhado de dois cachorros.

“Chamava a atenção que esse cliente sempre vinha ao mercado por volta das 17h com os dois cães. Eles não usavam coleira, mas eram obedientes e esperavam quietos do lado de fora o dono terminar as compras. Depois, os três iam embora juntos”, relembra o morador Emerson Barbosa.

Emerson ajuda a cuidar dos cães no mercado (Foto: Orion Pires/G1)

As idas ao mercado eram constantes, mas há cerca de dois anos os funcionários notaram que o cliente não apareceu mais na loja. Os cães, no entanto, continuaram as visitas no horário em que estavam acostumados.

Clientes e funcionários dão água e alimento para os cães (Foto: Orion Pires/G1)“Soubemos por uma cliente que o dono deles tinha morrido, mesmo assim os dois ficam lá esperando igual faziam antes. São dóceis e não atacam ninguém, mas às vezes latem para moradores de rua. O engraçado é que a Neguinha e o Thor aparecem sempre no mesmo horário e dormem em frente à loja. Depois, vão embora pela manhã e retornam pontualmente às 17h”, acrescenta Emerson.

Novas amizades
Ao longo dos anos, a presença dos cães na porta do mercado ganhou também a simpatia e lealdade dos clientes, que compram comida e colocam um recipiente com água.

“Ninguém sabe exatamente a casa onde eles moram, mas dá para perceber que são bem cuidados. Uma vez um cliente até levou o Thor até a Zoonoses, mas ele fugiu e voltou para o mercado. Eles não querem ser adotados. É incrível, realmente eles parecem esperar o dono. É uma história de lealdade, como no filme”, destaca.

G1/ Fronteira Online

Thor e Neguinha aguardam por dono que morreu (Foto: Orion Pires/G1)