X

Notícias

 Chape apresenta Bruno Pacheco e estende contrato com Nenén

Esportes, Nacional
-
11/01/2018 09:11

Meia está há dez anos na Chapecoense e recebeu a camisa 10 para a temporada 2018, enquanto o lateral-esquerdo foi o primeiro reforço a ser apresentado de maneira oficial

Por Eduardo Florão, de Chapecó (SC)
Legenda da foto

A Chapecoense apresentou o primeiro reforço para a temporada 2018: Bruno Pacheco recebeu a camisa 6 das mão de Rui Costa e tem a missão de suprir a ausência de Reinaldo, um dos destaques do clube na temporada passada. O clube também reapresentou o meia Nenén, que teve o contrato prorrogado até o fim do ano.

Há dez anos na Chapecoense, o meia foi o escolhido para usar a camisa 10 do time, vaga desde a saída de Túlio de Melo. Assim como na temporada passada, Nenén foi apresentado de maneira formal, como é feito com outros jogadores contratados.

– Com muita honra entregamos esta camisa para, em mais uma temporada, contribuir do ponto de vista técnico, mas também com a liderança, a generosidade, a capacidade de estar sempre à disposição do clube. O Nenén mesmo quando não relacionado, está no vestiário – disse o executivo Rui Costa.

Emblemático, Nenén atuou pela Chape em todas as divisões do futebol nacional. Chegou quando o clube sequer tinha calendário e construiu uma carreira vitoriosa com a camisa do Verdão.

– São 10 anos de casa. Cada vez que a gente veste a camisa é sempre um momento único. A gente sabe o que representa a Chapecoense. Muitas pessoas tiveram que dedicar da sua vida para ajudar a Chape. Se for falar o número de pessoas que me ajudaram nesta caminhada, vamos ficar a tarde toda – disse o meia após ser reapresentado. Como nestes 10 anos, o que precisar estarei aqui, seja para jogar, seja para ajudar os companheiros no vestiário

Bruno Pacheco foi um dos destaques da temporada passada com a camisa do Atlético-GO. Em suas primeiras palavras, valorizou o empenho da Chape em selar um acordo para sua contratação e também a receptividade no clube.

– Aqui a gente é tratado como família. Niltinho me falou que o pessoal recebia bem. O Abuda disse que o pessoal é receptivo. O que eles falaram, é verdade. Vi o esforço do Rui para me trazer. Vi acolhimento. Todos se dão bem. Espero fazer história nesta família – explicou o lateral-esquerdo.

Nenén é reconhecidamente um líder no vestiário. Se em 2017 fez apenas 20 partidas pelo clube, sobrou em termos de companheirismo e receptividade aos companheiros. Em 2018, a postura parece ser a mesma. O meia deu as boas-vindas ao companheiro Bruno Pacheco, que demonstrou muita humildade em suas palavras e contou que quase desistiu de jogar futebol.

– Eu tinha 18 anos quando disputei a Copa São Paulo, pela Ferroviária. Quem não me deixou desistir foram meus pais. Depois daquele campeonato tive problema no tornozelo, não consegui jogar e ali achei que era a última oportunidade na vida, pela vitrine. Não queria mais jogar. Depois foi muito difícil. Estou com 26 anos e disputei minha primeira Série A ano passado. Quando eu chego em um clube, sei que tenho que conquistar meu espaço. Não sou um jogador badalado. Tenho que conquistar meu espaço, com respeito. A vida é assim, não temos que ser melhor que ninguém, pisar em ninguém para aparecer. Cada um tem sua estrela e quando Deus quiser ela vai brilhar – contou Bruno Pacheco.

– Faz poucos dias que nos conhecemos na pré-temporada e a gente vê a humildade do Bruno. Ouvindo estas palavras a gente vê que é do coração. Chapecoense sempre teve espaço para pessoas com caráter como o Bruno. Sempre terá as portas abertas, porque quando o profissional vem com essa intenção, vai ser sempre bem recebido. Eu tenho certeza que ele vai ter um futuro brilhante aqui, Quando os jogadores vem com essa vontade e essa humildade, não só nos, mas a comunidade vai abraçar. Dá para ver no semblante, nas palavras, que é um batalhador – disse Nenén.

Além de Bruno Pacheco, outros quatro reforços treinam com o restante do elenco, mas ainda não foram apresentados de forma oficial: Guilherme, Ivan, Vinicius e Eduardo. Além deles, o clube também aguarda as chegadas de Márcio Araújo e Rafael Thyere, que ainda cumprem um período de férias por terem participado de competições na metade de dezembro do ano passado.

GE