X

Notícias

Chapecoense despacha o Junior Barranquilla e está na semifinal da Sul-Americana

Esportes, Nacional
-
27/10/2016 08:53

Verdão reverteu resultado de 1 a 0 na Colômbia, marcou três vezes e garantiu a classificação inédita no torneio internacional

Legenda da foto

A Chapecoense é o primeiro time catarinense a chegar numa semifinal de Copa Sul-Americana. Na noite desta quarta-feira, o “Huracán del Oeste” mostrou sua alma copeira ao derrotar o Junior Barranquilla, por 3 a 0, na Arena Condá. Esta é a segunda participação da Chapecoense na competição. No ano passado foi parado pelo então campeão da Libertadores, o River Plate.

Agora está a quatro jogos de conquistar um título internacional e chegar na Taça Libertadores. O próximo adversário será o vencedor de San Lorenzo (ARG) e Palestino (CHI), que jogam nesta quinta-feira. Os confrontos serão nos dias 2 e 23 de outubro.

A Chapecoense vem tomando gosto pelos mata-matas da Copa Sul-Americana. Depois de ser derrotada por 1 a 0 na Colômbia, o Verdão montou um clima de decisão para o confronto.

Houve promoção de ingressos e recepção dos torcedores na chegada do ônibus dos jogadores na Arena Condá. Aos gritos de “Vamos ganhar Chape”, fumaça e sinalizadores os atletas desceram do ônibus e passaram por um corredor “polonês”.

– Nosso objetivo foi contagiar os jogadores – disse o torcedor Gilberto dos Santos.

Antes do jogo o vice-presidente de futebol da Chapecoense comentou sobre a mobilização dentro e fora de campo.

– O que a gente podia fazer a gente fez – declarou.

Debaixo de chuva, a Chapecoense atacou o tempo inteiro. Em oito minutos já tinha dois escanteios. Num deles Neto cabeceou, o goleiro Viera espalmou e no rebote evitou novamente o gol nos pés do atacante da Chapecoense. Era ataque contra defesa e logo Gimenez acertou a trave. O time colombiano abusava das entradas violentas, principalmente em Tiaguinho.

Mas aos 35 minutos Bruno Rangel achou Ananias dentro da área e ele tocou para o gol, abrindo o placar. A vibração foi intensa na Arena Condá. O placar mínimo levava o jogo para os pênaltis. Aos 43 minutos Gil pegou um rebote e eliminou essa possibilidade, ao fazer 2 a 0.

No segundo tempo a Chapecoense continuou a atacar mas com o cuidado de não levar um gol, que a eliminaria. O gol da tranquilidade veio aos 31 minutos do segundo tempo. Gil cruzou na área e o zagueiro artilheiro Willian Thiego fez 3 a 0.

Em êxtase a torcida começou a cantar: “Sou Chapecoense, com muito orgulho, com muito amor”. Foi mais um jogo memorável na Arena Condá. A Chapecoense vem fortalecendo o futebol catarinense perante o Brasil e a América.

E o sonho de Altair Zanella, um dos fundadores da Chapecoense, de ver seu time na Libertadores, está mais próximo.

DC/ Fronteira Online