X

Notícias

COI decide nesta terça se elimina Rússia dos Jogos Olímpicos do Rio

Esportes
-
19/07/2016 12:55
Legenda da foto

Rússia é acusada de promover dopagem generalizada de seus atletas

A decisão sobre a participação da Rússia nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, de 5 a 21 de agosto próximo, será tomada nesta terça-feira, em uma reunião por telefone do Comitê Olímpico Internacional (COI), segundo o presidente da entidade, Thomas Bach. A entidade se pronunciou hoje em nota, dizendo que não hesitará em adotar sanções duras contra a Rússia, acusada de promover dopagem generalizada de seus atletas. “As conclusões do relatório (sobre dopping de atletas russos) mostram um ataque chocante e sem precedentes à integridade do esporte e dos Jogos Olímpicos. Desta forma, o COI não vai hesitar em tomar sanções duras contra qualquer indivíduo ou organização implicados”, disse Bach.

Apesar disso, o governo brasileiro torce para que todos os países e atletas possam estar presentes nos Jogos Olímpicos do Rio. A declaração é do ministro do Esporte, Leonardo Picciani, em referência à possível exclusão dos russos, depois que a Agência Mundial Antidoping (WADA, na sigla em inglês) divulgou nesta segunda-feira relatório colocando sob suspeita todo o sistema anti-dopping russo e recomendando que o país seja banido das Olimpíadas e Paralimpíadas deste ano.

O ministro negou que uma possível ausência da Rússia na competição tire parte do interesse da Olimpíada: “Perder o brilho, não. Os Jogos Olímpicos são um evento da humanidade, portanto está acima de todos”. Picciani participou nesta segunda da inauguração do Centro de Treinamento Olímpico da Aeronáutica, que foi entregue ao Comitê Organizador Rio 2016, no Campus da Universidade da Força Aérea (Unifa), na zona oeste da cidade.

O centro olímpico da Aeronáutica tem dois ginásios esportivos, uma piscina olímpica de 50 metros aquecida, duas pistas de atletismo, zona de arremesso de peso, três campos de rugby, hotel para 142 atletas, além do Instituto de Ciências de Atividades Físicas. As instalações servirão para os treinos de atletas olímpicos e paralímpicos.

G1/ Fronteira Online