X

Notícias

Com time misto, Inter vence o Santos e avança à semifinal da Copa do Brasil

Esportes, Nacional
-
20/10/2016 09:58

Aylon e Sasha fizeram os gols da vitória por 2 a 0 no Beira-Rio

Legenda da foto

Cheio de reservas e com um segundo tempo luxuoso, o Inter fez 2 a 0 no Santos e se classificou para as semifinais da Copa do Brasil. Agora, a equipe enfrenta o Atlético-MG, que eliminou o Juventude nos pênaltis. De quebra, o Colorado ganhou moral para o Gre-Nal de domingo, pelo Brasileirão.

Celso Roth não trouxe novidades no time que treinou na terça-feira, com Alex aberto na esquerda, Sasha na direita e Andrigo no meio. Na defesa, Eduardo foi o lateral-direito, com Alan Costa na zaga.O Inter teve um começo arrasador. Antes dos 10 minutos, criou duas chances claras.

Na primeira, Sasha aproveitou rebote de cobrança de falta, mas, livre, perdeu dentro da área. Pouco depois, Alex cobrou escanteio, Aylon se antecipou à marcação e abriu o placar.O Santos, então, resolveu jogar. Comandado por Lucas Lima, começou a tabelar e pôr a defesa do Inter em risco. O camisa 10 obrigou Danilo a fazer grande defesa em chute cruzado.

A equipe paulista tentava pressionar, mas deixava espaço para contra-ataques. Aos 28, Aylon fez boa jogada, deu para Alex, que encontrou Geferson na esquerda, mas seu cruzamento foi ruim e a zaga afastou. Poucos minutos depois, outra chance colorada: Geferson cobrou lateral, a bola passou por todo mundo e Sasha chutou, mas Zeca salvou.

Nos últimos minutos, Danilo fez milagre quando Ricardo Oliveira cabeceou sozinho à frente da marca do pênalti, e o goleiro viu a bola cruzar a área pequena em jogada de Copete.

Sem alterações, os times voltaram do vestiário vendo o Inter assustar com uma pancada de Fabinho da intermediária por cima do travessão. Logo em seguida o risco foi do outro lado, quando Eduardo Henrique cortou para trás, à esquerda do gol, um escanteio.

Mais corajoso, o Inter se lançou para a frente e teve duas oportunidades, uma com Aylon, travado por Victor Ferraz, e outra com Fabinho, para fora. Mesmo assim, o Santos era perigoso. Aos 16, Eduardo salvou cruzamento de Victor Ferraz, mas ao cair chocou-se com Alan Costa e precisou ser substituído. Ceará entrou em seu lugar.

Segurando a pressão, o Inter esperava por um contra-ataque letal. Quase teve um quando Eduardo Henrique deixou Ricardo Oliveira para trás e bateu cruzado, mas Vanderlei espalmou. Depois da entrada de Valdívia no lugar de Andrigo, o segundo gol só não saiu porque Ernando acertou o travessão em rebote de escanteio, aos 28.

Dois minutos depois, em resposta à troca do Santos, que tirou o zagueiro David Braz e colocou o meia Rafael Longuine, Celso Roth mandou a campo Vitinho na vaga de Aylon. Longuine, aliás, tentou de cabeça, mas concluiu para fora.

Aos 42, o contra-ataque perfeito aconteceu. Eduardo Henrique fez grande jogada e encontrou Sasha livre pela direita. Com tranquilidade e honrando a camisa 9, encobriu Vanderlei, 2 a 0.

DC/ Fronteira Online