X

Notícias

Corinthians volta a Avellaneda após lições em eliminação

Esportes
-
17/04/2018 11:28

Sete meses depois, Timão retorna à cidade argentina onde teve dois expulsos e preocupou Carille

Rodriguinho e Jô foram expulsos no jogo contra o Racing em 2017 (Foto: Reuters)
Legenda da foto

Há sete meses, o técnico Fábio Carille deixava a cidade de Avellaneda, na Argentina, não só frustrado com a eliminação na Copa Sul-Americana, mas também preocupado com o que viu em campo.

No empate sem gols com o Racing, o Timão teve Jô e Rodriguinho expulsos e se envolveu em confusão com a arbitragem.

– A gente perdeu um pouco a cabeça – admitiu o treinador na época.

O comandante alvinegro voltou ao Brasil convicto: era preciso trabalhar mais o lado emocional de seus jogadores e também deixar o elenco mais cascudo para este tipo de confronto.

Nesta quarta-feira, o Corinthians volta à cidade na área metropolitana da Grande Buenos Aires modificado e com algumas lições aprendidas para o duelo contra o Independiente, às 21h45 (de Brasília). O duelo será no estádio Libertadores de América, a 400m do El Cilindro, onde ocorreu a queda na Copa Sul-Americana.

Não é exagero dizer que o tropeço em Avellaneda no ano passado teve influência na montagem do elenco para 2018. A chegada de jogadores experientes, como Henrique, Ralf e Emerson Sheik está diretamente ligada ao que ocorreu no duelo diante do Racing.

Comissão técnica e diretoria concordaram que jogos catimbados pediam atletas mais rodados e acostumados com competições sul-americanas. Também passaram a cada vez mais conversar com o grupo sobre a importância de se manter focado e frio diante de provocações, erros de arbitragens e outros imprevistos.

– Sem dúvida, a Libertadores é diferente, arbitragem deixa correr mais o jogo, jogo mais pegado, e a experiência vai te dando bagagem pra não cometer os mesmos erros. E como estamos juntos desde ano passado, isso dá uma força para o jogo – analisou Fagner.

Na preparação para os confrontos na Libertadores, Carille e seus auxiliares tentam orientar os atletas até mesmo a estarem ligados com os gandulas, que podem repor rapidamente a bola em campo.

Eles também pedem que os jogadores evitem falar com a arbitragem e deixem isso a cargo de Balbuena, que costuma ser o capitão da equipe fora do país.

Nesta temporada o Timão teve apenas dois jogadores expulsos: Clayson, na primeira final do Paulistão, e Guilherme Romão, na estreia no Campeonato Paulista.

GE