X

Notícias

Dona acha cão perdido depois de 6 anos após ver foto na web: ‘Milagre’

Geral, Notícias
-
22/10/2016 11:49

'Por acaso vi a foto, o reconheci e comecei a chorar', descreve dona. Marcela Godoy e Woody agora voltaram a viver juntos

Legenda da foto

Por seis anos Marcela Godoy, estilista de 35 anos, teve que viver sem o seu cãozinho de estimação, o Woody. A moradora de Avaré (SP) acredita que ele tenha sido furtado em 2010, quando sumiu de sua casa. Contudo, anos após ‘perder’ seu animal de estimação, ela conseguiu reencontrá-lo depois de reconhecê-lo em uma foto publicada na página S.O.S Animais Perdidos de Avaré, no Facebook. Desde quarta-feira, 19, o cão voltou a viver com ela na mesma casa onde morava seis anos atrás.

“Para mim foi um milagre. É muito tempo de diferença, o que é difícil de acontecer. Mesmo sabendo que era difícil eu tinha esperança. Na terça-feira, entrei na página para postar fotos de um cão perdido achado por uma amiga. Por acaso vi a foto, o reconheci e comecei a chorar. Liguei para a pessoa que estava com o cão que confirmou uma marca de nascença nele, que é uma mancha branca abaixo do rabo. Assim que confirmei fui no dia seguinte buscá-lo. Quando o vi fiquei extremamente feliz e um pouco assustada, porque ele estava muito diferente de antes. Já ele, coitado, por estar surdo e não enxergar bem demorou para me reconhecer”, diz.

Reprodução FacebookA foto do animal, que até então estava vivendo em uma Organização Não Governamental (ONG) da cidade, foi publicada pela funcionária pública Ateneia Ferreira, administradora e criadora da página dedicada à animais perdidos há mais de um ano. “Coloquei a foto dele e três dias depois a dona apareceu. Eu fiquei tão feliz e emocionada em ver que o meu trabalho pôde ajudar uma pessoa a encontrar seu bichinho. Muito feliz por ter contribuído com um gesto simples”, conta ela.

Woody, que é da raça Spitz alemão tem 10 anos. Além dos problemas normais da idade, ele está debilitado porque viveu anos na rua ou com outras pessoas, afirma Marcela. “Antes ele era feliz e extrovertido. Já hoje em dia é assustado e medroso. Acho que ele passou fome e apanhou nesses anos longe de casa. Ele também está surdo e tem a visão ruim. A partir de agora vamos dar vitaminas, levar no veterinário, cuidar bastante dele. Já até tosamos para o pelo dele nasça mais forte.”

Anos distantes
Segundo Marcela, o caso do desaparecimento do cão é cheio de mistérios. Ninguém sabe se o cão se perdeu ou foi, de fato, furtado. Além disso, ninguém sabe também se ele ficou mais de quatro anos na rua ou convivendo com uma família. O que se sabe é que ele foi resgatado em 2015 das ruas pela ONG Amor de Quatro Patas.

Woody se juntou com os mais de 200 animais que vivem no abrigo, de acordo com a dona. “Eles cuidaram muito bem dele lá. Acho que ele sofreu maus-tratos antes de ser resgatado pelo abrigo. Mesmo com dificuldades por tantos animais e falta de verba eles fazem o melhor que podem”, ressalta a dona de Woody.

G1/ Fronteira Online

A primeira foto é ele a seis anos atrás, e a segunda é ele hoje com dez anos