X

Notícias

Em júri popular em Barracão, réu é condenado a 13 anos de prisão por homicídio

Justiça, Notícias
-
26/07/2017 23:44

Márcio Fernandes Pinto foi condenado pelo homicídio de Marcos Antônio Aguirre, ocorrido em agosto de 2015

Fotos: Camila Zanardi/ Fronteira Online
Legenda da foto

Um homem que estava preso acusado de ter cometido um homicídio em agosto de 2015, na comunidade de Bandeirantes, em Salgado Filho, foi condenado durante Tribunal do Júri ocorrido nesta quarta-feira, 26, em Barracão.

Márcio Fernandes Pinto foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O crime teria ocorrido na noite de quinta-feira, 20, de agosto de 2015, em uma comunidade próxima a Salgado Filho, tendo como vítima Marcos Antônio Aguirre, o qual foi morto a tiros.

O Tribunal do Júri foi presidido pela Juíza da Comarca de Barracão, Dra. Branca Bernardi, a acusação foi realizada pelo representante do Ministério Público, Promotor Dr. Gustavo Razera, e o réu teve como defensor o Dr. Horcino Velozo.

A defesa pediu a redução da pena, tendo como tese, a legítima defesa putativa (imaginária) onde o réu imagina estava sendo agredido, e até mesmo a tese do domínio da violenta emoção, tendo em vista que a vítima estaria se relacionando com a ex-namorada do autor.

Por fim o tribunal decidiu pela condenação, tendo a meritíssima juíza fixado a pena em 13 anos de reclusão, em regime fechado.

Relembre o caso:

Beltronense que estava desaparecido é encontrado morto. Após quatro dias do desaparecimento de Marcos Antônio Aguirre, equipes da Polícia Civil de Barracão, com apoio da Polícia Militar de Salgado Filho e da Polícia Civil de Francisco Beltrão, encontraram seu corpo na comunidade de Bandeirantes, distante 5 km de Salgado Filho.

A polícia chegou até o local com ajuda do acusado de ter cometido o crime, Márcio Fernandes Pinto, de 29 anos, quem em seu depoimento, contou que matou Marcos ainda na noite quinta-feira, 20, de agosto, com dois tiros na cabeça.

O crime teria ocorrido por motivos passionais, sendo que a vítima teria se envolvido com a ex-companheira de Márcio.

Marcos foi morto pelo acusado logo após sair da casa da jovem, sendo que após o crime, o acusado seguiu com o veículo da vítima até outra comunidade, onde abandonou o carro no meio de uma plantação de pinus. Com medo de ser descoberto, voltou ao local e incendiou o veículo.

A Polícia Civil chegou até Márcio após tomar conhecimento do caso entre sua ex-companheira e a vítima. O casal foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Barracão para prestar depoimento e Márcio acabou confessando o crime, entregando inclusive a arma utilizada, um revólver calibre 38. Com ele também foi apreendido pouco mais de R$ 1 mil, que havia sido furtado da vítima.

Márcio Fernandes Pinto já tem antecedentes criminais e foi autuado por homicídio, ocultação de cadáver e furto.

Fronteira Online