X

Notícias

Em noite de Pedro Rocha, Grêmio volta a vencer o Godoy e carimba vaga nas quartas

Esportes, Internacional
-
10/08/2017 11:04

Após sair perdendo por 1 a 0, Tricolor deu a volta por cima e virou o placar com dois gols do meia-atacante. Equipe gaúcha aguarda adversário entre Botafogo e Nacional-URU, que se enfrentam nesta quinta

Gremio Godoy Cruz Pedro Rocha (Foto: Agência Estado)
Legenda da foto

Era uma possível noite de despedida de Luan do Grêmio, o principal jogador e “rei dos números no Grêmio”. Mas os prováveis olheiros que estiveram na Arena, na noite desta quarta-feira, devem ter ficado impressionados com o desempenho individual de Pedro Rocha, autor de dois gols na vitória por 2 a 1 sobre o Godoy Cruz.

Como o Grêmio já tinha vencido o confronto de ida por 1 a 0, na Argentina, se garantiu nas quartas de final da Libertadores. Espera agora o adversário entre Botafogo e Nacional-URU, que se enfrentam nesta quinta-feira.

Só que quem esperava tranquilidade nessa partida, encontrou um duelo encrustado, duro, com estilo de Libertadores. O Grêmio começou o jogo apagado e deixou o Godoy Cruz avançar, gostar da partida. Marcelo Grohe salvou duas vezes logo no início. Mas na terceira tentativa… falhou. Em chute de longe, Correa encobriu o goleiro gremista e abriu o placar, aos 13 minutos.

Sorte tricolor que o goleiro do Godoy também não estava inspirado. Depois de um cruzamento despretensioso de Luan, Burián bateu roupa. Atento, Barrios se aproveitou e rolou para Pedro Rocha empatar, aos 28. Recuperado, o time gaúcho passou a controlar a partida e criou chances de virar, mas a primeira etapa terminou empatada.

A segunda etapa teve bem menor intensidade do que a primeira. Mas o protagonista foi o mesmo: Pedro Rocha. Só que até a bola chegar ao atacante, contou com o brilho espetacular de Pedro Geromel. Em um contra-ataque rápido, o zagueiro avançou como se fosse articulador. O defensor foi a principal luz na jogada, que ainda circularia pelos pés de Luan e Barrios. O centroavante, fominha como um bom camisa 9, tentou o arremate que beijou a trave. Quem estava lá bem posicionado? Pedro Rocha só teve o trabalho de rebater para as redes.

A partida se tornaria morosa, sem dificuldades ou emoção. Nem a expulsão de Michel, nos instantes finais, gerou chances de gol ao adversário. O Grêmio valorizava a posse de bola, deixava o cronômetro passar até garantir vaga e manter o sonho do tri da Libertadores.

GE