X

Notícias

Familiares dizem que idosa morreu à espera de atendimento em UPA de Caxias do Sul

Notícias, Saúde
-
05/01/2018 15:12

Família de idosa que morreu na UPA diz que houve negligência

Foto: Reprodução/RBS TV
Legenda da foto

 

Paciente sofria de problemas cardíacos e respiratórios e tomava medicamentos diariamente. Por nota, prefeitura informou que houve ‘presteza no atendimento conferido à paciente’ e que vai avaliar a necessidade de auditoria para apurar o caso.

No dia em que completaria, 72 anos, a aposentada Maria Vergilina Moreira da Fonseca foi velada e sepultada nesta quinta-feira, 4, em Caxias do Sul, na serra gaúcha. Segundo os familiares, ela morreu na tarde de quarta, 3, enquanto buscava atendimento na UPA Zona Norte, perto da casa onde morava.

Segundo a filha Tanise Fonseca, a mãe passou mal depois do almoço e começou a sentir muito frio. A pressão estava baixa. A idosa sofria de problemas cardíacos e respiratórios e tomava medicamentos diariamente.

“Achei que iam atender ela bem rápido, porque nossa, ela estava quase desmaiando. Dá uma revolta, porque a pessoa de idade tem que ter prioridade, né?”, reclama.

O sobrinho Alexsandro Moreira Fabro acompanhou a idosa até a UPA. Ele relata que a tia demorou uma hora para ser atendida e só recebeu atenção dos profissionais quando a família invadiu a área de triagem dos pacientes.

“Ficamos uma hora esperando atendimento e eu invadi a triagem. E a mulher da triagem disse que não era a hora dela. A minha tia começou a passar mal, a tremer, e faleceu ali mesmo”, conta. “É uma negligência pelo atendimento, porque o idoso tem preferência”, completa.

A família pretende registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil para esclarecer os fatos. A direção da UPA prometeu uma resposta através de uma nota, assinada pela Secretaria da Saúde. No texto, a prefeitura informou que que houve ‘”presteza no atendimento conferido à paciente” e que vai avaliar a necessidade de uma auditoria para apurar o caso.

Leia a nota na íntegra:

“O Instituto de Gestão e Humanização, IGH, informa que a paciente Maria Vergilina Moreira da Fonseca deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento da Zona Norte, UPA Zona Norte, às 14h23 desta quarta-feira, 03/01. Às 14h53, iniciou o atendimento de enfermagem na Sala de Classificação de Risco.

Durante a triagem, a paciente perdeu a consciência e foi prontamente encaminhada, às 15h, para a Sala de Emergências, para atendimento médico. A equipe iniciou a reanimação da paciente, seguindo todos os protocolos da área da Saúde. O óbito foi constatado após, 40 minutos do início do atendimento médico.

A Secretaria Municipal da Saúde, SMS, esclarece que a UPA Zona Norte está sujeita aos mesmos recursos de investigação que os demais serviços da rede de saúde do município, quando julgados necessários.

A necessidade de instauração de uma auditoria será avaliada após conhecimento mais detalhado das informações acerca do óbito. Numa primeira análise do caso, os registros indicam presteza no atendimento conferido à paciente pelo serviço de urgência e emergência”.

Fonte: G1