X

Notícias

Governo do Paraná abre inscrições para contratar ao menos, 10 mil, professores via PSS

Educação, Notícias
-
02/01/2018 16:29

Pelo edital elaborado para as contratações de, 2018, os detentores de curso superior completo receberão R$ 13,63 por hora. Em 2017, o valor era de R$ 15,73

Foto: Albari Rosa/ Gazeta do Povo
Legenda da foto

O governo do Paraná abriu às 9 horas desta terça-feira, 2, as inscrições do Processo Seletivo Simplificado, PSS, para contratação temporária de professores, pedagogos e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais. Os selecionados atuarão nas escolas da rede pública estadual e conveniadas ao longo de 2018. As inscrições seguem até as, 18 horas, do próximo dia, 12, no site do governo.

Nunca foi tão importante estar bem informado.Sua assinatura financia o bom jornalismo.

A seleção desta vez vem na esteira de uma polêmica envolvendo o salário dos novos trabalhadores, inferior ao ofertado pelo governo do Paraná no ano de, 2017.

Pelo edital, 72/2017, elaborado para as contratações de, 2018, os detentores de curso superior completo receberão, R$ 13,63, por hora. Em, 2017, o valor era de, R$ 15,73.

A classificação provisória do PSS está prevista para sair a partir das, 16 horas, do próximo dia, 16, na internet. O edital prevê no mínimo, 10 mil vagas, para todo o estado, com possibilidade de ampliação de acordo com a necessidade de substituição na rede estadual de educação.

Não há taxas de inscrição e o processo de seleção será feito pela análise de títulos, ou seja, não há realização de prova.

Salários

De acordo com Walkíria Olegário Mazeto, da APP-Sindicato, o valor ofertado ao nível superior serve de referência para os demais profissionais. Para, 2018, será pago, R$ 11,79 por hora para aqueles com curso superior com licenciatura curta e, R$ 11,01 por hora para acadêmicos de primeira graduação e com ensino médio. O edital também prevê um auxílio transporte de R$ 4,58 por hora, para todos os vencimentos.

A APP-Sindicato já entrou com um recurso na própria Secretaria da Educação contra a redução salarial, entre outros pontos do edital. Se não houver revisão, os representantes dos professores prometem ir ao Judiciário.

Negociação

No final de 2017, após protestos que culminaram com a invasão do Palácio Iguaçu, o governo estadual aceitou formar um grupo de negociações com professores. As conversas, interrompidas com o recesso de fim de ano, devem ser retomadas até sexta-feira (5). Enquanto isso, a APP-Sindicato tem orientado aos educadores que eles façam a inscrição no PSS normalmente.

Em entrevista à Gazeta do Povo no último dia 20, o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), afirmou que o salário definido no edital é aquele que “podemos ofertar” e que os insatisfeitos com o valor “não precisariam se inscrever no PSS”.

A gestão tucana alega que precisa cortar cerca de R$ 150 milhões no orçamento da educação, para atender a um acordo com o governo federal, relativo às dívidas do Paraná com a União.

Fonte: Gazeta Do Povo