X

Notícias

Hamilton vence e impede título antecipado de Rosberg

Esportes, F1
-
31/10/2016 09:32

Verstappen e Vettel são punidos, e Ricciardo herda terceiro lugar. Massa é nono

Legenda da foto

Não foi no GP do México deste domingo que foi decidido o título da temporada 2016 da Fórmula 1. Para levar a taça com duas corridas de antecipação, Nico Rosberg precisava vencer e torcer para seu companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, não passar da 10ª colocação. Mas o britânico entrou no Autódromo Hermanos Rodriguez determinado a levar a disputa adiante. Largou da pole position e não deu chances para ninguém, vencendo pela oitava vez no ano e pela 51ª vez na carreira, igualando o tetracampeão Alain Prost como segundo maior vencedor da história da categoria (confira o top 10).

Correndo com o regulamento debaixo do braço, Rosberg evitou riscos ao longo da prova e cruzou em segundo. Com o resultado, o alemão chegou aos 349 pontos, 19 a mais que Hamilton (330), e pode ser campeão caso vença o GP do Brasil, no dia 13 de novembro, independentemente da posição do inglês. Caso não consiga a vitória em Interlagos, Nico dependerá de uma combinação de resultados. Veja lista abaixo. A temporada se encerra dia 27 em Abu Dhabi.

Para ser campeão no Brasil, Rosberg precisa:
– vencer
– chegar em 2º e Hamilton, em 4º
– chegar em 3º e Hamilton, em 6º
– chegar em 4º e Hamilton, em 8º
– chegar em 5º e Hamilton, em 9º
– chegar em 6º e Hamilton, em 10º

Confusão entre Vettel, Verstappen e Ricciado incendeia corrida

A corrida mexicana vinha monótona até as voltas finais, quando foi incendiada por uma polêmica disputa entre Max Verstappen e Sebastian Vettel pelo terceiro lugar no pódio. O holandês, que chegou a ameaçar Rosberg em duas ocasiões (uma vez na largada e outra em uma tentativa de ultrapassagem durante a corrida), recebeu a pressão do tetracampeão no fim da prova. Após levar o bote de Vettel, Max tentou frear tarde para defender a posição e acabou cortando a chicane da curva 1. Apesar de orientação da RBR, Max se recusou a ceder a posição para o alemão e recebeu a bandeirada em terceiro.

Porém, acabou punido pela direção de prova com o acréscimo de 5 segundos ao seu tempo total. Com isso, perdeu o lugar no pódio para Vettel e, de quebra, o quarto lugar para Ricciardo. O alemão da Ferrari fez a festa no pódio. À toa. A direção de prova considerou que ele guiou de maneira “potencialmente perigosa” para impedir a ultrapassagem do australiano, movendo de linha no momento da freada e puniu o Vettel em 10s. Com isso, Ricciardo herdou o lugar no pódio, Verstappen acabou em quarto e o alemão da Ferrari em quinto.

Quanto aos representantes brasileiros, Felipe Massa largou em nono e chegou em nono, enquanto Felipe Nasr começou em 19º e cruzou a linha de chegada em 15º. O veterano da Williams destacou-se com boas defesas de posição (contra Vettel no início, e contra Sergio Pérez no meio da corrida). Já o jovem da Sauber arriscou uma estratégia ousada: adiou o pit stop até a 51ª volta, mas a tática acabou não fazendo a diferença.

GE/ Fronteira Online