X

Notícias

Homem que mantinha a ex-esposa em cárcere privado, é preso no interior de São Miguel do Oeste

Policial
-
29/11/2018 14:00

Equipes Polícia Civil, através da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Fronteira chegaram ao local resgataram as vítimas e prenderam o autor

Foto: Divulgação PC
Legenda da foto

Um homem de 38 anos foi preso na quarta-feira, 28, acusado de ameaça e de manter a ex-esposa e seus familiares em cárcere privado. O caso foi registrado pela Polícia Civil, através da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Fronteira – (DPCAMI), no interior de São Miguel do Oeste.

Segundo as informações o homem foi preso em flagrante por estar mantendo a ex-companheira em cárcere privado em uma propriedade rural no interior de São Miguel do Oeste, além de estar ameaçando matar a mãe da vítima e seu irmão de apenas 10 anos caso a polícia fosse chamada.

Entenda o caso:

No dia 27 de novembro de 2018, a vítima, uma mulher de 26 anos, acionou a DPCAMI/FRON, onde informou que estava sendo alvo de injúrias e ameaça por parte de seu ex-companheiro. Ainda segundo a mulher, o homem não aceitava a separação. Em razão dos fatos foi solicitado e imediatamente deferido pedido de Medidas Protetivas de Urgência.

Inconformado com o rompimento da relação, o autor veio até a cidade e após encontrar a vítima, passou a mantê-la em cárcere privado a fim de obriga-la a retornar ao Rio Grande do Sul.

Ao tomar ciência da situação, as equipes policiais organizaram uma operação de resgate com apoio da Divisão de Investigação Criminal – (DIC) Delegacia de Polícia de Fronteira – (DPCO) e Serviço Aerotático – (SAER/FRON), sendo deslocado até a propriedade onde o autor mantinha as vítimas em seu poder.

As três vítimas foram resgatadas em segurança e o autor, após alguma resistência, foi contido e preso pela Polícia Civil.

Segundo o delegado, “A situação evidenciou a importância de as mulheres que enfrentam situações de violência acionarem a Polícia Civil a fim de que ações eficientes e rápidas sejam adotadas, voltadas à sua proteção e responsabilização dos agressores.”

Foto: Divulgação PC

Foto: Divulgação PC

Fronteira Online