X

Notícias

Jovem ‘bomba’ na web ao sensualizar tocando Anitta no violino

Entretenimento
-
08/02/2018 11:21

Lyarah tocou 'Paradinha' em uma movimentada rua de Santos (SP). Vídeo que mistura funk e erudito já ultrapassou a marca de 100 mil visualizações

Lyarah faz sucesso tocando no violino músicas populares em Santos, SP. (Foto: Divulgação)
Legenda da foto

Uma mistura pouco provável fez com que a violinista Stephannie Correia, de 25 anos, se tornasse um fenômeno na internet. Ao ousar e misturar o funk, tocado por meio de um violino, ela conseguiu popularizar o instrumento, considerado erudita e, de quebra, se tornou conhecida ao reproduzir o hit ‘Paradinha’, um dos maiores sucessos da cantora Anitta, nas ruas de Santos (SP).

Mais conhecida como Lyarah, Stephannie começou a tocar violino aos 14 anos, quando iniciou as aulas no Instituto Grupo Pão de Açúcar. O que deveria ser apenas hobbie, se tornou uma paixão e fonte de renda. “Toquei violino por um ano no Instituto e já estava apaixonada pelo instrumento. As aulas exigem muita dedicação e eu passava horas estudando”, explica.

Com tanta dedicação, Lyarah começou a se destacar nas aulas e logo foi convidada para participar da orquestra do Instituto. “Na orquestra, tocávamos só música clássica e erudita. Até acontecia de tocarmos algo mais popular às vezes, mas o clássico era o forte.”, explica.

Não demorou muito para a jovem decidir o que queria fazer pelo resto da vida. A decisão de tornar a música profissão, porém, não agradou os pais de Lyarah. “Eles não gostaram pois viver de música, no Brasil, é muito difícil. Meus pais acharam que não daria certo. Como eu, no começo, meus pais viam o violino como um hobbie, mas eu já estava levando a sério”, relembra.

O incentivo veio dos amigos, que conheciam a paixão de Lyarah e, em seu aniversário de 15 anos, fizeram uma ‘vaquinha’ para comprar um violino para a jovem. “Eu comecei a tocar na rua para chamar a atenção das pessoas e entregar o meu cartão com os contatos, oferecendo aulas. Eu tocava Vivaldi e outros clássicos, as pessoas olhavam, mas não interagiam, não ficavam para assistir. Era tipo ‘ok, ela está tocando música clássica em um violino, não faz mais que a obrigação'”.

Para chamar a atenção do público, Lyarah começou a tocar músicas de novelas, Roberto Carlos e sertanejos. E foi aí que a percepção das pessoas começou a mudar. “Eles ficavam mais espantados porque identificavam a música e rolava mais interação. As pessoas perguntavam se eu estava mesmo tocando ‘Show das Poderosas'”, relembra.

Na internet, o primeiro vídeo que a violinista postou foi tocando o sucesso que lançou Anitta, ‘Show das Poderosas’. “As pessoas gostaram, mas também recebi muitas críticas. Disseram que eu estava me vendendo por meio do meu som, falaram para eu melhorar o meu repertório, que o instrumento era bonito e eu não precisava tocar de roupa curta”, diz.

Com as críticas, Lyarah pensou em desistir de postar os vídeos na internet. Mas, como inspiração, lembrou da cantora de ‘Paradinha’ que também recebeu críticas no início e continuou com seu trabalho. O divisor de águas veio com o hit de Anitta que estourou em 2017.

“Foi uma época que eu estava sem trabalho nenhum. Coloquei a roupa e, com a minha caixinha de som, fomos para a Avenida Ana Costa tocar ‘Paradinha’. Tudo muito improvisado. Editei, lancei e o sucesso foi algo totalmente inesperado”.

O vídeo teve 80 mil visualizações no primeiro fim de semana, algo inédito para o canal da artista que viu seu nome ser divulgado nos principais blogs especializados do Brasil. “Comecei a ser chamada para entrevistas, para eventos, casamentos e, quando vi, minha agenda estava cheia.”

Depois da repercussão de ‘Paradinha’ no violino, a artista investiu em outras músicas e temas populares como ‘Mc Kevinho’, o tema da série ‘Game Of Thrones’, e outros. Atualmente, Lyarah tem uma sócia que cuida de sua carreira, o pai que cuida da parte de contratos e a mãe que escolhe o figurino para os eventos, sua principal fonte de renda.

Além de todos os compromissos, ela também está estudando música na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e ainda tem grandes planos para o futuro: fazer faculdade de bacharel em violino fora do Brasil. “Quero ser uma influenciadora, mostrar de onde vim e provar que o violino pode ser popular também”, finaliza.

G1