X

Notícias

Jovem mobiliza cidade e viaja 300 km para adotar cãozinho conhecido em festa

Entretenimento, Geral
-
02/12/2018 20:00

Após conhecer filhote em evento de universidades, jovem postou mensagem no Facebook pedindo ajuda para reencontrar e adotar o amigo

— Foto: Reprodução Facebook
Legenda da foto

“Uma união de almas” é como o jovem Marc Khalil, de 21 anos, define o que aconteceu entre ele e o cão Zezinho em 18 de novembro em Bauru, cidade de 370 mil habitantes na região central de São Paulo. Morador da capital, Marc estava no interior paulista com o grupo da antiga faculdade para participar da Economíadas, mistura de jogos e festa que reúne estudantes de Administração e Economia. Assim que chegou, ganhou uma companhia peluda.

— Logo que desembarquei do ônibus, o cachorro grudou em mim. Achei que fosse o comportamento de um vira-latinha qualquer, que pede comida e carinho e se manda, mas não. Outras pessoas agradavam, ofereciam comida, e ele continuava me perseguindo. Acabou virando nosso mascote — conta Marc por telefone a GaúchaZH.

Após o dia cheio em companhia do peludo, batizado de Zezinho pelo amigo, veio a despedida dramática. O cão preto, de pequeno porte, subiu no ônibus de volta a São Paulo ao lado de Marc. Em razão da pelagem brilhosa e da aparência saudável, Marc ainda tinha dúvidas se Zezinho tinha ou não um dono. Ele desceu do ônibus seguido pelo cachorro e foi com ele até um gramado. Diante do cãozinho sentado, Marc agradeceu a parceria e explicou que precisava ir embora. Caminhou se esforçando para não olhar para trás. Já sentado no banco, um amigo avisou:

— Mano, não olha agora. Ele está correndo atrás do ônibus…

Marc viajou os 300 quilômetros entre as cidades às lágrimas, remoendo a culpa. Já desembarcou na Capital decidido a reencontrar o cachorro e adotá-lo. Depois de passar a segunda e a terça-feira em contato com grupos de universitários de Bauru sem pistas, o jovem fez uma postagem no Facebook no dia 21 contando a história. Postou também fotos feitas com o novo amigo para que as pessoas pudessem ajudar a identificá-lo. Para a surpresa de Marc, a postagem atingiu 749 compartilhamentos.

Se puder, quero deixar uma mensagem aí pra vocês sobre a questão da adoção. Deve ter uma porção de Zezinhos aí na cidade de vocês precisando de carinho e que só vão te trazer alegrias. Adotem!

— Se você ler o post, pode ver que estou me dirigindo aos meus amigos. Não achei que fosse dar repercussão. Até que a história chegou ao Jornal da Cidade, de Bauru, que ajudou a divulgar. E, mano, que cidade especular é Bauru. E como tem cachorrinhos pretos nela… — brinca.

Ele recebeu dezenas de fotos de candidatos a Zezinho, mas o formato de uma mancha branca no peito descartou todas elas exceto a de um mecânico chamado Fábio, enviada na quinta-feira.

— Lembro que estava fumando, encostado em uma banca de revistas, quando recebi a mensagem com a foto. Reconheci na mesma hora.

Até que Marc providenciasse nova incursão a Bauru, no sábado, Zezinho ficou aos cuidados de Fernanda Costa Teixeira, de 30 anos, que havia se prontificado a ajudar no que pudesse.

— As pessoas estão dando muito crédito a mim e pouco a ela nessa história. É uma pessoa de coração imenso, que sai de casa sempre com um pote de suplementos cheio de ração e com um galão d’água pra alimentar os cachorros que encontra pelo caminho. Ela se disponibilizou a buscar, hospedar e até dar banho no Zezinho até eu chegar. Confesso que tive receio de ele não me reconhecer e querer ficar com ela — conta o jovem.

Mas que nada. Zezinho não só reconheceu Marc como literalmente saltou e abraçou o amigo. No domingo, no banco traseiro de um casal que deu carona aos dois, Zezinho viajou aninhado ao colo de Marc rumo ao novo lar na Capital.

Segundo o jovem, os dois seguem inseparáveis. O cão — que um veterinário calculou ser um filhotão de não mais do que sete meses — demora cerca de 20 minutos para deixar o portão quando o agora dono sai para trabalhar como cozinheiro.

— Se puder, quero deixar uma mensagem aí pra vocês sobre a questão da adoção. Deve ter uma porção de Zezinhos aí na cidade de vocês precisando de carinho e que só vão te trazer alegrias. Adotem!

Gaúcha ZH