X

Notícias

Maradona perde encanto com a seleção argentina e dá conselho a Messi: “Não vá mais, louco”

Esportes
-
01/10/2018 17:43

Ex-jogador desaprova Scaloni no comando interino da Argentina e defende silêncio do craque do Barcelona: "Ele não é culpado por não ser campeão mundial"

Maradona saiu em defesa de Lionel Messi — Foto: Reuters
Legenda da foto

Uma entrevista de Diego Maradona com boas declarações é tão certo quanto “1+1=2”. À frente de uma nova etapa da carreira como técnico do Dorados, da Segunda Divisão do México, o ex-jogador recebeu em casa uma equipe do jornal argentino “Clarín” e falou sobre uma porção de coisas, mas sobretudo no que diz respeito à Argentina. E afirmou, por exemplo, que perdeu o encanto com a seleção.

Primeiro, desceu a lenha em Lionel Scaloni, que comanda interinamente a seleção enquanto um novo técnico não é contratado. Disse que não é nada pessoal, mas deixou clara sua insatisfação por ver a Argentina bicampeã mundial nas mãos de Scaloni.

– Agora eles colocaram Scaloni. Scaloni é um ótimo menino, mas ele não consegue dirigir nem o tráfico. Como vamos dar a seleção argentina ao Scaloni? Estamos todos loucos? Com todas as pessoas que passaram, que fizeram tanto… Você coloca Scaloni? E Scaloni diz: “Estou pronto”. Mas como se eu nunca vi ele fazer um gol pela Argentina? Com todo o respeito. Como pessoa, podemos fazer um churrasco juntos. Mas como treinador da seleção, não – afirmou sem papas na língua, como de costume.

É óbvio que Messi foi um dos assuntos da entrevista. Depois do fracasso na Copa do Mundo, o craque do Barcelona, que ficou fora das últimas convocações, adotou o silêncio. Foi perguntado a Maradona: “Você gostaria que ele tivesse dito alguma coisa”. Ele respondeu:

– Sim, eu gostaria que ele tivesse mandado todos nós à merda. Porque ele não é culpado por não ser campeão mundial. Ok, nós tínhamos todas as esperanças nele, mas quando você vai para a pista de corrida, você tem a esperança de que seu cavalo vença, e ele fica em oitavo lugar. Na Fórmula 1, Vettel tem um ótimo motor, mas quem e vence é o Hamilton – explicou.

“Hoje, a seleção não desperta em mim absolutamente nada. Nós perdemos isso. A paixão. Não podemos jogar com a Nicarágua, não podemos jogar com Malta. Não, irmão. Estamos jogando todo o prestígio que ganhamos na privada”, completou.

A entrevista prosseguiu…

“- E o que você gostaria de dizer a Messi?

– Que não venha mais.

– Que não jogue mais pela seleção?

– Sim

– Por quê?

– Porque se o sub-15 perde, é culpa do Messi. O Racing perde para o Boca, e Messi é o culpado. É sempre culpa dele. É por isso que eu diria: “Não vá mais, louco”.”

A seleção argentina enfrenta o Iraque num amistoso no dia 12, em Riad; e o Brasil no dia 16, em Jidá.

Globo Esporte