X

Notícias

‘Não use bananas como marcadores de livros’, avisa biblioteca após encontrar casca da fruta em livro devolvido

Bizarro
-
14/01/2018 09:51

Biblioteca da Universidade de Manchester, no Reino Unido, se surpreendeu ao encontrar casca de banana apodrecida dentro das páginas de livro sobre direito e geopolítica

Biblioteca em Manchester, no Reino Unido, publicou no Twitter foto de um dos livros devolvidos ao local, que continha uma casca de banana apodrecida entre as páginas (Foto: Reprodução/Twitter/UoMLibrary)
Legenda da foto

Tudo começou na terça-feira, 9, com um alerta que os funcionários da biblioteca da Universidade de Manchester, no Reino Unido, decidiram publicar na internet. “Por favor não use bananas como marcadores de livros, e definitivamente não devolva seus livros para nós com marcadores de banana velha e mofada ainda dentro deles. Muito obrigada”, escreveram eles, na conta oficial da biblioteca no Twitter.

A mensagem, porém, logo se espalhou, com milhares de curtidas e compartilhamentos e dezenas de pessoas cobrando imagens da cena inusitada. Surpresos com o interesse, os bibliotecários decidiram pesquisar se as pessoas queriam mesmo ver com os próprios olhos como uma banana poderia ganhar tal função na vida literária.

No dia seguinte, eles publicaram uma bem-humorada enquete com a seguinte pergunta: “Você gostaria de ver uma foto do marcador de banana velha e mofada que foi recentemente encontrada em um de nossos livros?”

A curiosidade dos internautas venceu de lavada: mais de 1.500 pessoas votaram, e 90% delas pediram que a imagem fosse tornada pública.

Respeitando o desejo da maioria, na quinta-feira, 11, o perfil entregou a imagem que todos esperavam: a casca da banana foi encontrada entre as páginas 80 e 81 de um livro sobre a crise constitucional na Europa, na parte em que o autor trata sobre aspectos econômicos da questão, incluindo a crise financeira internacional. Partes do texto, porém, estão ilegíveis porque a banana, já com cor escura e pontos de mofo, deixou marcas pelas páginas, o que indica que talvez os leitores devam buscar objetos de materiais não-orgânicos se precisarem guardar a página em que interromperam a leitura.

G1