X

Notícias

No Nordeste, Haddad promete aumentar o Bolsa Família e limitar preço do gás de cozinha

Notícias, Política
-
22/10/2018 11:56
Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação
Legenda da foto

Encerrando roteiro no Nordeste, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, disse neste domingo (21) que, se eleito, vai editar uma medida estabelecendo o preço máximo do gás de cozinha em R$ 49. Ele também afirmou que aumentará o valor do Bolsa Família em 20%.

Segundo o candidato, as medidas estão entre as suas prioridades e devem ser colocadas em prática logo em janeiro.

— As famílias estão sofrendo muito. Quem tem hoje um benefício de R$ 200 vai passar, em janeiro, para um benefício de R$ 240. Para enfrentar a carestia. A inflação de quem ganha pouco é mais alta — declarou o candidato petista em São Luís, capital do Maranhão.

De acordo com Haddad, com o aumento do preço do gás de cozinha, famílias pobres têm optado por usar o álcool — o que não é recomendado para uso doméstico e teria causado diversos acidentes. O anúncio foi feito após caminhada pelas ruas do Anil, bairro popular localizado na região central da capital maranhense.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, o Maranhão teve o menor preço médio do botijão de gás para o consumidor no período entre 14 e 20 de outubro: de R$ 62,61. O maior preço é praticado no Tocantins (R$ 83,84). Em Santa Catarina, o preço médio é de R$ 69,27.

Acompanhado por aliados e simpatizantes, Haddad caminhou ao lado do governador reeleito Flávio Dino (PCdoB). O petista conversou com as pessoas que o paravam. Em seguida, seguiu para um hotel, no centro da capital maranhense para conceder entrevista.

Haddad encerra em São Luís a viagem ao Nordeste que começou na sexta-feira (19), quando desembarcou em Fortaleza(CE). Além de passar pelas capitais do Ceará e do Maranhão, foi a Picos, no Piauí, Crato e Juazeiro do Norte, no interior cearense.

Nesta segunda-feira (22), Haddad tem agendas em São Paulo.

DC