X

Notícias

“O Alquimista”, de Paulo Coelho, vai virar filme em 2018

Entretenimento, Lazer
-
01/10/2016 10:20

Longa será produzido pela PalmStar Media e TriStar Pictures

Legenda da foto

Um dos maiores sucessos da literatura brasileira com mais de 65 milhões de cópias vendidas ao redor do mundo, “O Alquimista”, escrito pelo controverso Paulo Coelho, vai finalmente ser transformado em filme graças a uma parceria entre a PalmStar Media e a TriStar Pictures, uma produtora e distribuidora subsidiária da Columbia Pictures. As empresas adquiriram os direitos do bestseller por 6,5 milhões de dólares, e a adaptação da obra para o cinema será feita por Laurence Fishburne, Kevin Frakes, e Hannah Minghella. “Estou emocionado de estar se movendo esse projeto adiante”, declarou Fishburne nesta sexta-feira.

Desenvolver uma longa a partir da obra está nos planos de Hollywood desde 1994, quando Paulo Coelho vendeu os direitos de adaptação para a Warner Bros, por 250 mil dólares. Depois, os direitos foram parar na The Weinstein Company, que os comprou por 5 milhões de dólares, mas engavetou o projeto. O processo definitivo para a produção da longa começou durante o Festival de Cinema de Toronto, quando a PalmStar Mediar adquiriu da TWC os direitos e rascunhos do script. Saiu, então, em busca de um estúdio para dividir os custos e rodar as gravações, o que será feito pela TriStar Pictures. O objetivo é começar as filmagens na metade do ano que vem e lançar o produto final em 2018.

“Como a maioria dos fãs de ‘O Alquimista’, eu lembro onde estava quando o li pela primeira vez”, afirmou Minghella, que é presidente da TriStar. Ela também disse que já releu a história várias vezes ao longo dos anos e tem sido por muito tempo um sonho levar “o enredo perspicaz, mágico” para as telas. “É fácil ver porque o livro se conectou com mais de 65 milhões de pessoas em todo o mundo, e estamos empenhados em fazer um filme que capta autenticamente seu poder e expande seu alcance”, explicou.

“’O Alquimista’ mudou minha vida quando li pela primeira vez há quase 20 anos”, disse Frakes, diretor de mídia de PalmStar. “Ele me ajudou a dar a coragem de arriscar e a confiança para perseguir o meu sonho. Na minha primeira conversa com Hanna sobre a proposta, percebi que ela compreendeu o impacto que este romance tem e eu sabia que queria fazer este filme. Eu não poderia estar mais animado que estamos começando a viagem juntos”, concluiu.

As empresas anunciaram que a película vai estrear globalmente, e apostam na ideia devido ao fato do título ter sido traduzido para 56 idiomas, rendendo a Paulo Coelho o recorde mundial registrado no Guinness de trabalho mais traduzido por um autor vivo. Para quem não recorda, a história é centrada em Santiago, um menino pastor andaluz que embarca em uma busca para encontrar um tesouro escondido nas pirâmides egípcias. Não há confirmação de quem está escrevendo o roteiro, mas os rumores indicam John Fusco, da série “Marco Polo”, para a tarefa, e Dylan Sellers, Buddy Patrick, David Glasser, Bob Weinstein e Helen Suglund como produtores.

CDP/ Fronteira Online