X

Notícias

O que se sabe até agora sobre o ataque em Las Vegas

Internacional, Notícias, Policial
-
02/10/2017 14:19

Pelo menos 58 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas quando um homem - a partir do 32º andar de um hotel - abriu fogo contra multidão que participava de um festival de música country

Policiais e equipes de resgate trabalham no cruzamento da avenida Tropicana com a rua Las Vegas Boulevard Sul após um atirador disparar contra pessoas em um festival de música em Las Vegas, nos EUA (Foto: Steve Marcus/Las Vegas Sun/Reuters)
Legenda da foto

Centenas de pessoas ficaram feridas e pelo menos 58 morreram na noite deste domingo, 1º, (madrugada de segunda, pelo horário de Brasília), quando um homem abriu fogo contra uma multidão que estava em um festival de música em Las Vegas. Abaixo, veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o ataque:

Onde ocorreu o ataque?

O ataque ocorreu no Route 91 Harvest Festival, um festival de música country na Strip – famosa rua repleta de hotéis e cassinos em Las Vegas. O atirador, no entanto, mirou a multidão a partir do 32º andar do Mandalay Bay, um famoso cassino e resort da cidade.

Quem cometeu o ataque?

Informações divulgadas pela polícia local identificam o atirador como Stephen Paddock, de 64 anos. Ainda não há informações sobre quais foram as motivações do ataque.

De acordo com o xerife Joseph Lombardo, não há nenhum indicativo de que o homem fosse ligado a algum grupo militante, e ele não era conhecido dos serviços de segurança.

De acordo com a Associated Press, o homem foi encontrado morto por agentes da SWAT que invadiram o quarto. Autoridades afirmam que ele se suicidou após atirar contra a multidão.

A polícia chegou a dizer que uma mulher chamada Marilou Danley, de origem asiática, tinha viajado com o suspeito. Pouco depois, investigadores informaram que ela “não é mais procurada”.

“Investigadores fizeram contato com ela e não acreditam que ela esteja envolvida com o tiroteio”, disse a polícia em nota. Agentes procuram um Tucson, com placa de Nevada, que teria sido usado pelo atirador.

Foto de Stephen Paddock, suspeito de ter atirado contra multidão em Las Vegas, divulgada pelas redes CNN e a ABC (Foto: Reprodução JH/ G1)

Foto de Stephen Paddock, suspeito de ter atirado contra multidão em Las Vegas, divulgada pelas redes CNN e a ABC (Foto: Reprodução JH/ G1)

Há alguma participação de grupos terorristas no incidente?

O grupo extremista Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque, por meio de sua agência de notícias Amaq.

No entanto, até o momento a polícia de Las Vegas não confirmou a ligação com o EI. Em coletiva de imprensa mais cedo, o xerife da polícia de Las Vegas, Joseph Lombardo, disse acreditar que não se tratava de um ataque terrorista. “Não, não. Neste momento acreditamos que foi um morador local”, disse. O xerife chamou o atirador de “lobo solitário”.

De acordo com a Amaq News, o atirador de Las Vegas havia se convertido ao islamismo meses atrás.

Citadas em anonimado pela agência Reuters, duas autoridades americanas disseram “não haver evidências” de que o atirador estivesse ligado ao Estado Islâmico ou a qualquer outro grupo internacional.

Quais armas foram usadas no ataque?

De acordo com o xerife Lombardo, a polícia encontrou pelo menos dez rifles no quarto utilizado por Paddock para cometer o crime.

É o pior ataque a tiros da história dos EUA?

Sim, o ataque deste domingo em Las Vegas já pode ser considerado o pior ataque a tiros da história moderna dos EUA. Segundo a polícia, pelo menos 58 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas.

Até agora, o pior ataque com armas registrado em solo norte-americano havia sido o caso da Boate Pulse, em Orlando, em 12 de junho de 2016. Quarenta e nove pessoas foram mortas e 53 ficaram feridas.

Foto: Arte/G1

Foto: Arte/G1

G1