X

Notícias

Operação nacional tenta desmantelar o Jogo da Baleia Azul

Notícias
-
18/07/2017 13:54

No Extremo-Oeste, a operação é coordenada Pela DIC de São Miguel do Oeste

Jovens são envolvidos em um jogo macabro que inclui mutilações e por fim o suicídio
Legenda da foto

A Polícia Civil do Extremo-oeste participa nesta terça-feira, 18, de uma operação nacional para identificar e prender pessoas envolvidas com o Jogo da Baleia Azul, desafios feitos pela Internet e que induzem, como desafio derradeiro, os jovens ao suicídio. A operação é realizada no Rio de Janeiro e em mais oito estados, incluindo Santa Catarina.

A operação no Extremo-Oeste é coordenada pelo delegado Cleverson Müller, da Divisão de Investigações Criminais (DIC) de São Miguel do Oeste. Na região, um caso do possível Jogo da Baleia Azul aconteceu em São José do Cedro, monde uma adolescente de 14 anos teria causado ferimentos cortantes no braço para cumprir um dos 50 desafios propostos pelo jogo.

No Rio de Janeiro foi preso Matheus Silva, de 23 anos, na favela Nova Era, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele confessou aos policiais que era um dos “curadores” do jogo. Sob comando da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), são 24 mandados de busca e apreensão no Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

O Jogo da Baleia Azul não existe oficialmente. Não há um site ou coisa assim. É uma iniciativa de criminosos que usam as redes sociais para impor desafios macabros a crianças e adolescentes. Um grupo de organizadores, chamados “curadores”, propõe uma sequência de missões que envolvem isolamento social, automutilação e suicídio.

Segundo a Associação que combate violação de direitos humanos na internet (Safernet), ele surgiu de uma notícia falsa na Rússia que se espalhou a partir de 2015.

Jornal Imagem/Fronteira Online