X

Notícias

Palmeiras tenta conter mais pressão e mira foco para o Barcelona de Guayaquil

Esportes, Notícias
-
27/07/2017 14:50

Segunda eliminação do Verdão nesta temporada aumenta expectativa alviverde para a Libertadores. Duelo de volta contra os equatorianos, que estão em vantagem, será no dia 9 de agosto

Edu Dracena disputa jogada com Léo no jogo no Mineirão (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)
Legenda da foto

Atual campeão nacional, o Palmeiras virou a bola da vez no futebol brasileiro nesta temporada. Muito disso foi motivado pelo grande investimento feito diretoria na manutenção da base vencedora de 2016 e em contratações badaladas. Mas, depois de desperdiçar a sua segunda chance de título no ano, o Verdão trabalha agora para evitar que a pressão pela eliminação na Copa do Brasil atrapalhe o planejamento de Cuca.

Após o empate em 1 a 1 com o Cruzeiro no Mineirão, tanto o presidente Maurício Galiotte quanto alguns jogadores falaram sobre o momento da equipe na temporada e mostraram foco total na sequência da equipe na Libertadores.

– O trabalho continua. Nós lutamos, tentamos e por alguns minutos não conseguimos a classificação (na Copa do Brasil). Honramos a camisa, e faltou muito pouco. Não vamos conseguir ganhar sempre, mas temos de estar disputando. A pressão é sempre grande. Quem está no Palmeiras sabe que é um clube grande e que tem pressão. Nós temos de superar. Nós temos convicção no trabalho, temos pessoas competentes e temos de focar agora na Libertadores e no Campeonato Brasileiro – disse Galiotte, que voltou a acompanhar a delegação palmeirense após um período de férias.

Titulares contra o Cruzeiro, Edu Dracena e Egídio falaram sobre como o Palmeiras pode superar o momento de pressão após a eliminação na Copa do Brasil. O duelo contra o Barcelona de Guayaquil, no dia 9 de agosto, é o que move o grupo alviverde a partir de agora.

– Agora é tentar buscar o grande objetivo nosso, que é a Libertadores. Vai ser um jogo difícil como foi aqui (contra o Cruzeiro). Mínimo de erro possível para tentar passar para a próxima fase. Somos jogadores profissionais e sabemos que vivemos pressão. Não pode abaixar a cabeça. É continuar trabalhando e acreditando sempre – afirmou Edu Dracena.

– Temos de saber lidar (com a pressão), time grande tem seguir em frente nas competições, ainda mais o Palmeiras, campeão brasileiro. Estávamos confiantes, fizemos o gol chorado, agora é lidar com nosso torcedor, para ter a confiança voltada para a Libertadores. Já nos fechamos, chateados, mas vamos seguir de cabeça erguida – completou Egídio.

O Verdão retorna para São Paulo nesta quinta-feira, quando já volta aos trabalhos na Academia de Futebol. Na sexta-feira, Cuca comanda a última atividade antes do duelo contra o Avaí, no sábado, na arena, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A partida contra os equatorianos do Barcelona de Guayaquil será no dia 9 de agosto. Para avançar às quartas de final da Libertadores, os palmeirenses precisam vencer por dois ou mais gols de diferença.

Ge/Fronteira Online