X

Notícias

Parada na hora certa: no que o Corinthians quer evoluir em 14 dias sem jogar

Esportes, Nacional
-
30/08/2017 11:17

Após início ruim no segundo turno do Campeonato Brasileiro, líder vai usar as semanas só de treinos para melhorar finalizações, manter intensidade alta e retomar seus pontos fortes

Fábio Carille tem trabalho a fazer no Corinthians nestas duas semanas (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag Corinthians)
Legenda da foto

O mau começo de segundo turno do líder Corinthians não esconde: a parada de duas semanas no Brasileirão veio em boa hora.

Após perder para o Vitória por 1 a 0, em casa, vencer a Chapecoense por 1 a 0 (no finzinho e jogando mal, na Arena Condá), e voltar a perder dentro de Itaquera, para o lanterna Atlético-GO, também por 1 a 0, a comissão técnica acredita que os 14 dias sem jogos serão benéficos – o Timão volta a campo no dia 10 de setembro, contra o Santos, na Vila.

Ao todo, serão dois blocos de cinco dias de trabalho, com uma folga completa no próximo fim de semana. Em ambos os blocos, o grupo participará de um jogo-treino.

A ideia é manter a equipe em ritmo de jogo, para voltar com intensidade alta no clássico. Nesta quinta, o primeiro adversário será o Atibaia, no CT.

Apesar da campanha ainda ser impressionante, com 50 pontos conquistados em 22 partidas e diferença de dez para o vice-líder Grêmio (que tem um jogo a menos), o período servirá para que o time evolua em alguns aspectos:

Voltar a ser eficiente nas finalizações: com 32 contra o Atlético-GO, o Timão foi o time que mais cricou chances num mesmo jogo no Brasileirão. Mas perdeu por 1 a 0…

Diminuir os gols sofridos após cruzamentos: apesar de ter a melhor defesa do Brasileirão, sete dos 11 gols sofridos no Brasileirão foram após bolas cruzadas para a área.

Recuperar quem está voltando: Pablo e Jadson voltaram no último jogo, mas ainda precisam retomar a competitvidade. O período de treinos será importante.

Preparar substitutos: Moisés seguirá na vaga de Guilherme Arana contra o Santos. Sem muito ritmo, o lateral-esquerdo carece de atenção especial. Os jogos-treinos serão importantes para ele e para outros atletas que jogam pouco, como Kazim.

Avançar na recuperação de Balbuena e Arana, lesionados: o paraguaio está com a seleção e deve voltar aos treinos, ao fim deste período, recuperado. Arana vai demorar mais.

Preparar o time para reagir ao sair perdendo: nos três jogos que levou gol antes, não venceu: 2 a 2 contra o Atlético-PR e nas derrotas para Vitória e Atlético-GO, por 1 a 0.

Ser eficiente contra times fechados: Carille cita que o time foi bem contra Botafogo, São Paulo e Santos, que também deram a bola ao Timão. A ideia é repetir o que deu certo.

Voltar a ser forte na Arena Corinthians: são duas derrotas seguidas em casa. O aproveitamento é melhor fora (86,6%) do que em Itaquera (66,7%).

GE