X

Notícias

Presidente do COI chega ao Rio e minimiza problemas: ”Vão resolver”

Esportes, Rio 2016
-
27/07/2016 10:08
Legenda da foto

Dirigente desembarca Brasil com discurso de confiança em soluções por parte da organização antes da abertura da Olimpíada: ”Sempre tem alguma questão ou outra”

O presidente do Comitê Olímpico Internacional(COI), Thomas Bach, desembarcou na manhã desta quarta-feira no aeroporto internacional do Rio de Janeiro. Recebido pelo presidente do Comitê Organizador dos Jogos, Carlos Arthur Nuzman, o dirigente alemão falou rapidamente com a imprensa presente no saguão do Galeão. Questionado especificamente sobre os problemas encontrados logo após a abertura da Vila dos Atletas, minimizou sua preocupação e mostrou confiança em reparos finais.

– Nos dias que antecedem os Jogos Olímpicos sempre tem alguma questão ou outra para serem resolvidas. Mas os brasileiros vão resolver e já podemos sentir a energia olímpica aqui no aeroporto e na cidade. Com todos os voluntários sorridentes e cheios de empolgação. Estamos esperando grandes Jogos. Sempre tivemos total confiança nos brasileiros. A expectativa é alta pela paixão dos brasileiros pelo esporte, a alegria de viver e pelas instalações fantásticas que veremos. Será uma ótima atmosfera olímpica – disse Bach.

Vila dos Atletas gerou polêmica nesta semana (Foto: Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.br)Os primeiros problemas no Rio de Janeiro foram expostos desde domingo, quando a Vila dos Atletas foi aberta oficialmente pela organização. A delegação da Austrália foi a primeiro a criticar as condições dos apartamentos e das instalações. No dia seguinte, no entanto, afirmaram que melhorias e reparos haviam sido feitos. A previsão é de que os atletas do país comecem a ocupar seus prédios nesta quarta-feira.

Além da Austrália, outros países demonstraram descontentamento. Atletas da Suécia chegaram a se instalar, mas no início da noite de segunda-feira deixaram o local de táxi rumo a condomínios próximos. O presidente do Comitê Olímpico da Argentina, Gerardo Werthein, afirmou que dois dos cinco andares destinados à delegação estavam inabitáveis e que procurava apartamentos próximos para alugar até que tudo fosse resolvido.

Após as queixas, uma força-tarefa com 600 profissionais (entre encanadores, bombeiros, eletricistas e ajudantes de serviços gerais) se dividiu em turnos para trabalhar 24h por dia para sanar os problemas estruturais encontrados nos apartamentos da Vila, como vazamentos, entupimentos, além de falhas elétricas.

 

G1/ Fronteira Online