X

Notícias

Raio-x dos 100 gols: como o Grêmio se tornou o segundo melhor ataque do Brasil

Esportes, Nacional
-
03/10/2017 08:22

Gol de Beto da Silva na vitória sobre o Fluminense é o 100º no ano. Tricolor não escolhe tempo para balançar a rede e quase não marca de cabeça

Beto da Silva marcou o 100º gol do Grêmio na temporada (Foto: Lucas Uebel / Grêmio F.B.P.A.)
Legenda da foto

Só o Flamengo tem mais gols que o Grêmio na elite do futebol brasileiro. No último domingo, o clube gaúcho enfim rompeu a barreira dos três dígitos e chegou ao seu 100º tento na temporada pelos pés do peruano Beto da Silva, na vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense. O GloboEsporte.com fez um levantamento e mostra as “preferências” do time de Renato Gaúcho para balançar as redes em 2017.

São 18 jogadores a fazer gol nas cinco competições disputadas neste ano: Primeira Liga, Gauchão, Copa do Brasil, Libertadores e Brasileirão. Fiel ao seu estilo, o Grêmio praticamente não marca de cabeça e de fora da área. A troca de passes e finalizações dentro da área monopolizam as estatísticas. Renato Gaúcho sempre disse que gosta de jogar para frente, como bom atacante que foi.

Mais do que isso, sempre incentivou e aprimorou o estilo de jogo gremista atual, já trabalhado há dois anos, com toque de bola envolvente. Deu uma pitada – necessária, diga-se – de agressividade quando chegou, em setembro do ano passado. Hoje, o Grêmio é capaz de chegar ao gol adversário com poucos toques e em velocidade, na mesma medida que pode tocar a bola por dois minutos até encontrar um espaço na defesa adversária. O chute de longa distância é mais um recurso.

DE ONDE?

Dentro da áreaFora da área
Gauchão20*5
Primeira Liga2
Liberadores181
Copa do Brasil112
Brasileirão347
Total8515
* 1 gol contra

Na temporada, o setor ofensivo figurou entre o principal de todas competições que disputou, exceção da Primeira Liga, na qual não usou time titular. Seja no Gauchão, na Copa do Brasil ou na Libertadores, mesmo que não fosse o melhor ataque isolado, estava sempre entre as equipes que mais marcaram gols. No Brasileirão, tem 41 e ocupa o primeiro posto neste quesito. Entre os principais clubes brasileiros, só o Flamengo balançou as redes mais vezes.

POR COMPETIÇÃO

Brasileirão: 41

Libertadores: 19

Copa do Brasil: 13

Primeira Liga: 2

Gauchão: 25

Autor do gol na vitória sobre o Fluminense, no domingo, Beto da Silva foi o 18º jogador a encontrar as redes adversárias em 2017. Claro que alguns já deixaram o clube, como Pedro Rocha e Bolaños, entre outros. O atacante, inclusive, foi o primeiro peruano a comemorar com a camisa gremista.

Barrios é o goleador e “fazedor de gols” da equipe, sem dúvida. Mas há um revezamento. Fernandinho, por exemplo, mesmo reserva em boa parte do ano, é o artilheiro tricolor no Brasileirão. Bolaños ocupou tal posto no Gauchão. Luan, em determinado momento, foi o expoente da temporada. Por sinal, o camisa 7 e Barrios já superam o máximo de gols feitos por um jogador do Grêmio na temporada passada: o próprio Luan, com 12, foi o artilheiro, ao lado de Pedro Rocha. Hoje o selecionável tem 14, e o paraguaio, 18 (veja a lista completa abaixo).

Artilharia no ano*

Barrios: 18

Luan: 14

Pedro Rocha: 11

Fernandinho: 10

Ramiro: 9

Everton: 9

Bolaños: 8

Michel: 5

Léo Moura: 3

Edílson: 3

Arthur: 2

Bruno Cortez: 1

Lucas Rex: 1

Geromel: 1

Thyere: 1

Kannemann: 1

Dionathã: 1

Beto da Silva: 1

* Há ainda um gol contra, na partida diante do Ypiranga, no Gauchão

O Grêmio não prefere muito alguma etapa para balançar as redes. É bem dividido: dos 100 gols, 51 foram marcados no primeiro tempo, enquanto 49 na etapa final. O que mostra que a equipe de Renato mantém uma linearidade durante os 90 minutos, com as nuances de cada jogo. Em partidas específicas, força no início para administrar, especialmente em mata-mata.

São 69 gols de pé direito e 21 com o esquerdo. Pelo alto, são apenas nove de cabeça, algo raro por conta da característica bem marcante deste time gremista com toque de bola e avanço sedimentado a partir da troca de passes desde o sistema defensivo. Geromel, Kannemann, Barrios, Everton, Fernandinho, Pedro Rocha, Michel e Lucas Rex (do time de transição) fizeram gols de cabeça.

GE