X

Notícias

Seleção brasileira descarta CT “perfeito” na Copa do Mundo; Kazan vira opção

Esportes, Nacional
-
28/07/2017 10:46

Após visita à Rússia e conclusão de que não há local que atenda todos os desejos da comissão técnica, Brasil inclui nova cidade na lista e prioriza boas condições para os jogadores

Edu e Tite em São Petersburgo (Foto: Jorge Natan / GloboEsporte.com)
Legenda da foto

Depois de mais uma visita à Rússia, dessa vez com a presença de Tite, a seleção brasileira tem uma certeza: não há nenhum centro de treinamento que atenda completamente às vontades da comissão técnica para a Copa do Mundo de 2018. Dentre as opções possíveis, sempre há algum aspecto que não se encaixa no que o Brasil gostaria de ter à disposição.

As opções de cada seleção são compostas de um local de treinos e outro de hospedagem. Algumas, normalmente resorts ou centros de treinamentos de clubes, têm quartos e campos juntos. Outras são combinações de um hotel e um estádio.

Na última viagem da CBF, durante a fase final da Copa das Confederações, estiveram presentes o técnico Tite e o coordenador Edu Gaspar. Eles gostariam, por exemplo, de ter dois campos à disposição, uma boa estrutura de aparelhos físicos e conforto na hospedagem dos atletas. Também está na lista de desejos da comissão um entorno que permita passatempos às famílias dos membros da delegação.

Se por um lado a dupla concluiu que não há mesmo opções 100% adequadas, por outro, voltou com mais uma opção de cidade-sede: Kazan, a terceira maior cidade da Rússia, depois da capital Moscou e de São Petersburgo.

Em outra viagem ao país da Copa, o clima muito frio havia prejudicado a visão sobre Kazan. Dessa vez, Edu e Tite aproveitaram o fato de a cidade ter sido sede de uma das semifinais da Copa das Confederações, e exploraram melhor o local, que é a capital muçulmana da Rússia.

A principal opção de Kazan é o CT do Rubin Kazan, que pertente ao mais tradicional clube de futebol da cidade e foi utilizado por seleções como Portugal, de Cristiano Ronaldo, no torneio preparatório para a Copa do Mundo. Há outros locais um pouco mais isolados, o que foge um pouco da ideia inicial da comissão técnica. Mas, diante da impossibilidade de encontrar a perfeição, Tite decidiu priorizar a boa condição de preparação para os jogadores.

Sochi, cidade litorânea de clima mais ameno, é a outra favorita da Seleção. De qualquer modo, como as principais opções têm equipes à frente na lista prioritária da Fifa, é preciso esperar que elas sejam eliminadas de suas eliminatórias para que as vagas se abram, e o Brasil possa assegurar uma estadia que lhe permita brigar pelo hexacampeonato. Áustria, Noruega e Holanda estão entre os países que a Seleção “seca” para ter prioridade em sua escolha.

GE