X

Notícias

Três dos quatro policiais legislativos presos são soltos após depoimentos

Notícias, Policial
-
23/10/2016 13:05

Chefe da Polícia do Senado, Pedro Carvalho, é o único que segue detido

Legenda da foto

Três dos quatro policiais legislativos presos na Operação Métis, realizada pela Polícia Federal nesta sexta-feira, 22, no Senado, foram soltos após prestar depoimentos. O único que permanece detido é Pedro Ricardo Araújo Carvalho, chefe da Polícia Legislativa.

Os três libertados são Geraldo Cesar de Deus Oliveira, Everton Taborda e Antonio Tavares. Eles deixaram a carceragem da PF em Brasília porque, para os investigadores, colaboraram e prestaram depoimentos considerados proveitosos.

Os policiais legislativos são suspeitos de prestar serviço de contrainteligência para ajudar senadores investigados na Lava Jato e em outras operações. A PF investiga as varreduras que o grupo fazia nas casas dos políticos para, por exemplo, identificar e eliminar escutas instaladas com autorização judicial.

O diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Araújo Carvalho, permaneceu preso porque não admitiu ter cometido irregularidades, e os investigadores consideraram que deu poucas informações. Deverá ser ouvido em novos depoimentos na semana que vem.

Na decisão que autorizou a operação no Senado, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira apontou Pedro Carvalho como “principal responsável” e afirmou que ele “exerce a liderança da associação criminosa”.

As maletas de equipamentos apreendidos pelos policiais federais durante a operação começaram a ser periciadas. O objetivo é determinar para qual finalidade eram utilizadas. A suspeita é que tenham servido para fazer escutas ambientais ou neutralizar grampos telefônicos feitos com autorização judicial para investigar senadores investigados na Lava Jato.

G1/ Fronteira Online