X

Notícias

Um foi preso e 5 se negaram a fazer o exame do bafômetro durante operação da PM em Dionísio Cerqueira

Notícias, Policial
-
09/07/2018 16:26

Operação PMSC 4000, foi realizada durante o final de semana, em Dionísio Cerqueira, e outros municípios da região

Fotos: Arquivo Fronteira Online
Legenda da foto

A Polícia Militar de Dionísio Cerqueira, realizou durante o final de semana, a Operação PMSC 4000. A operação contou com blitz de trânsito, onde foram realizadas abordagens a motoristas que circulavam pelas ruas da cidade.

Durante a ação foram realizados 05 procedimentos onde os motoristas se recusaram a realizar o teste do bafômetro. Sendo quem em um dos casos um motorista foi preso em flagrante pela constatação de embriaguez.

Conforme a legislação o motorista não é obrigado a se submeter ao exame do bafômetro, no entanto, sua recusa configura infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70, além da apreensão do documento de habilitação e ainda a remoção do veículo.

De acordo com o Comandante da Polícia Militar de Dionísio Cerqueira, Capitão Deiber Haefliger, “Vale lembrar que se submetendo ao teste do bafômetro, o motorista flagrado embriagado está sujeito a duas medidas, a primeira de responder administrativamente caso o teste aponte até o índice de 0,30 mg/l, e a segunda de responder criminalmente pelo crime de embriaguez ao volante caso o índice aferido seja superior a 0.30 mg/l”.

Em ambos os casos é cabível a notificação com valor de R$ 2.934,70 além da apreensão do veículo e da CNH com suspensão de dirigir por até um ano.

Vale destacar que o motorista parado em uma blitz policial, ou que se envolve em um acidente pode se recusar a realizar o exame de bafômetro, no entanto, isso não significa que esteja livre de punições.

“O motorista, cujo policial constatar a embriaguez através de indícios tais como odor etílico, fala arrastada, dificuldade de falar e se manter em pé, entre outros, receberá o mesmo tratamento dado ao condutor comprovadamente embriagado, como a notificação e apreensão de sua C.N.H e remoção de seu veículo, sendo possível ainda realizar a prisão em Flagrante lavrando para isso um simples documento denominado Auto de Constatação de Sinais de Embriaguez”, enfatizou o comandante.

Com esse tipo de operação a Polícia Militar, volta sua atenção para a prevenção de crimes e acidente, e conforme destacado pelo capitão Deiber, “A PM busca assim orientar os condutores que se abstenham de ingerir bebidas alcoólicas e posteriormente conduzir veículos para evitar transtornos administrativos com possíveis consequências criminais”.

Fronteira Online