X

Notícias

Vigia leva para casa cão que morava em carro batido no Detran de MS

Geral, Notícias
-
27/07/2016 11:41
Legenda da foto

Vira-lata morava há 10 meses no carro do ex-dono que morreu em acidente. Vigilante do pátio do Detran adotou animal e levou para casa da família

Do carro batido do ex-dono morto em um acidente para um novo lar. Depois de morar por 10 meses dentro da Belina batida, o vira-lata Menino, que ficava no pátio do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS), foi levado para casa do vigilante David Guimarães Santos, de 56 anos. O vigia e o cão ficaram amigos durante o tempo em que os dois se encontravam quase que diariamente entre os carros recolhidos.

David trabalhava no local e Menino morava no carro porque não tinha para onde ir. Ele foi guinchado até o pátio do Detran dentro do veículo, logo depois do acidente.

Vigia adotou animal depois de meses de amizade (Foto: David Guimarães/ Arquivo Pessoal)A chegada na nova casa no Jardim Santa Emília foi só alegria, disse David na terça-feira, 26. “Estou olhando pra ele, ele está deitado aqui do meu lado. Sexta-feira eu busquei e trouxe pra cá e ele veio todo feliz da vida, com certeza muito mais feliz porque aqui brinca com meu menino, minha mulher brinca com ele, aqui tem um cachorro pequeno e uma cadela e ele pula, brinca, um gosta do outro e o quintal é grande. Depois da reportagem apareceram pessoas querendo adotar ele, aí falei: ‘negativo’, aí eu trouxe ele antes que alguém pegasse”, disse David.

Ele lembra que só não levou o Menino para casa antes por medo de não conseguir bancar as despesas com o animal, mas tomou a decisão com apoio da família toda.

“Aqui em casa todo mundo ficou feliz. Meus filhos e minha esposa que me fizeram buscar ele. Eu estava preocupado porque ração é caro, então, eu falei: ‘onde come um, come dois, come três’. Peguei o carro emprestado do meu sogro pra buscar ele no Detran porque meu carro está estragado. O dia que ele chegou, entrei com ele no braço e os outros cachorros vieram de encontro. Ele chegou meio arisco, os cachorros se cheiraram e ele ficou de boa. Agora ele está tranquilo, comendo bem”, relatou.

No portão
O companheirismo de Menino e David só aumenta, garante o vigilante. As despedidas entre os dois agora são mais calmas e o tempo longe é menor, já que todos os dias o vigia volta do serviço e é recebido pelo fiel companheiro.

“Agora é só alegria. Quando eu chego em casa ele vem me encontrar no portão pulando, já entra em casa comigo, se deixar dá até uma subidinha no sofá, mas aí falo pra ele que ele tem o barraquinho dele lá fora e ele vai. Tinha um casinha de cachorro aqui, mas o outro cachorro não estava usando, então, arrumei, limpei, forrei e ele se apossou, agora fica na varanda”, descreveu o vigia.

Nos próximos dias, ele deve levar o cachorro ao veterinário, para fazer uma avaliação completa. “Só vou esperar receber meu pagamento e vou levar ele para vacinar e tudo mais. Ele está bem de saúde, mas quero levar mesmo assim”, contou preocupado com o amigo canino.

G1/ Fronteira Online