X

Notícias

Acusada de furto, mulher será indenizada em R$ 10 mil por supermercado

Justiça, Notícias
-
20/11/2017 10:36

Ela já estava indo embora do supermercado quando foi interceptada pelos seguranças

Foto: Reprodução
Legenda da foto

Uma consumidora tratada como ladra por um supermercado de Santa Catarina será indenizada em R$ 10 mil por danos morais. A 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça, sob a relatoria do desembargador Saul Steil, confirmou a decisão em 1º grau.

Segundo os autos, a mulher, acompanhada pelo filho menor, entrava em um táxi na frente do supermercado quando foi interceptada por seguranças da loja sob a acusação de furto de um creme hidratante.

A mulher negou o furto, mas ainda assim foi revistada na frente de todos. O produto não foi localizado.

Constatado o equívoco, o gerente do estabelecimento chegou a lhe oferecer um vale-compras de R$ 500 como forma de contornar a situação, mas a consumidora não aceitou a proposta. “A forma como a abordagem ocorreu – em local público, fazendo com que a autora tivesse que mostrar seus pertences, quando inclusive já havia embarcado no automóvel que a levaria para casa, tudo isso em frente ao primeiro autor, seu filho menor – denota procedimento abusivo e vexatório por parte da empresa demandada”, concluiu o desembargador Steil.

A decisão foi unânime.

NDOnline