X

Notícias

Bandidos ‘inovam’ e usam pedras falsas para jogar drogas em presídio

Notícias, Policial
-
13/04/2018 12:19

Materiais ilícitos foram encontrados do lado de fora do Centro de Progressão Penitenciária de Mongaguá, no litoral paulista. Ninguém foi preso

Materiais ilícitos estavam revestidos por gesso, simulando pedras (Foto: Divulgação/SAP)
Legenda da foto

Agentes do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá, no litoral de São Paulo, apreenderam, nesta quarta-feira, 11, entorpecentes, celulares, acessórios e drogas sintéticas na área externa da unidade. O material seria arremessado para dentro da unidade, e estava camuflado para não levantar suspeita. Ninguém foi preso.

Segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), todo o material foi avistado durante ronda rotineira nos arredores da unidade. A descoberta, feita por agentes do CPP, impediu que chegassem aos detentos.

No total, foram interceptados 21 aparelhos celulares, 14 baterias, 18 carregadores, 15 fones de ouvido, três cabos USB, um chip de celular, além de 174 adesivos de LSD e 57 porções de maconha, que totalizaram cerca de 525 gramas da droga.

Na tentativa de burlar a segurança do CPP, os entorpecentes e aparelhos foram revestidos por gesso, simulando pedras. Já a maconha foi encontrada compactada em um cano de PVC, de cerca de 30 centímetros, aparentando ser resto de obra.

Todo o material foi recolhido pelos agentes da unidade prisional, que registrou boletim de ocorrência. Em seguida, os entorpecentes e eletrônicos foram encaminhados para a Delegacia Sede da cidade, onde também foi instaurado Procedimento Disciplinar Apuratório.

G1