X

Notícias

Brigas, invasão, ingressos falsos: tensão no Maracanã antes da final Fla x Cruzeiro

Esportes
-
08/09/2017 09:54

Fora do estádio, correria, tiros de bala de borracha e bombas de efeito moral momentos antes da partida. Dentro, torcedores pulam grades e mudam de setor

Torcedores do Flamengo mudam de setor no Maracanã (Foto: Reprodução SporTV)
Legenda da foto

Se o clima entre torcedores de Flamengo e Cruzeiro foi de cordialidade nas vésperas da decisão, o mesmo não se pode dizer entre os próprios torcedores rubro-negros nas horas que precederam a final no Maracanã. Diversos incidentes ocorreram dentro e fora do estádio nesta quinta-feira.

Invasão generalizada

Houve invasão generalizada no portão 2 do Maracanã. Grandes grupos de torcedores que desciam a rampa do metrô correndo e gritando “Vamos invadir” arrombaram portões e pularam catracas, entrando no estádio. Torcedores foram detidos.

Na entrada C do Maracanã, mais confusão. Alguns torcedores conseguiram entrar no estádio sem ingresso. A confusão foi controlada após a chegada da cavalaria.

Briga entre organizadas do Fla

A cerca de uma hora do jogo, integrantes de torcidas organizadas do Fla brigaram entre si na Rua General Canabarro.

Confronto entre torcedores e PM

Já na Avenida Maracanã, o clima era de guerra. Torcedores entraram em confronto com a Polícia Militar. A PM usou tiros de bala de borracha, bombas de efeito moral e gás de pimenta. Houve correria próximo da estátua do Bellini. Registro de confusão também na Rua Eurico Rabello.

A partida conta com um efetivo de 450 PMS (300 do Gepe e 150 do 6º BPM) e 622 stewards (seguranças particulares) para um público estimado de 68 mil torcedores.

Torcedores pulando grades

Dentro do estádio, diversos torcedores pularam grades de separação para mudar de setor. Uma das grades foi arrebentada, permitindo que muitos torcedores mudassem do setor sul para o leste, que fica mais ao centro do campo.

Em outro local, um grupo tentou destruir a separação. E muitos conseguiram pular a divisão. Seguranças particulares do estádio tentaram impedir a invasão. Após minutos de confusão, policiais militares chegaram ao local e conseguiram conter o grupo.

– O Flamengo confia nas autoridades policiais para evitar qualquer tipo de constrangimento de torcedores. Pedimos para que as pessoas se mantenham nos lugares que elas compraram para evitar até problemas futuros para o clube – disse o presidente do Fla, Eduardo Bandeira de Mello.

Ingressos falsos

Do lado de fora, muitos cambistas agiam com liberdade. Alguns deles vendiam ingressos falsos. Muitos torcedores se dirigiram ao Juizado Especial do Maracanã reclamando de terem comprados entradas falsificadas.

Quatro cambistas foram detidos. Torcedores acusam funcionários de loja do Fla de terem trocado ingressos falsos.

Ge