X

Notícias

Forte, entrosado e sem sofrer gol de novo, Fla passa tranquilo pelo Atlético-PR

Esportes, Nacional
-
28/08/2017 11:13

Entendimento de Guerrero e Berrío cresce, Diego marca mais uma vez e time de Rueda Vence mais uma. São três vitórias em quatro jogos. Time é o quinto lugar

Guerrero Flamengo x Atlético-PR (Foto: André Durão)
Legenda da foto

Confiança e tranquilidade. O primeiro tempo do Flamengo mostra bem a nova fase do time de Reinaldo Rueda, que venceu a terceira em quarto partidas no comando do Rubro-Negro – ainda sem sofrer um gol em mais de 360 mintuos de bola rolando. Com os 2 a 0 – gols de Diego e William Arão -, o Flamengo permanece na quinta posição do Brasileiro.

Desta vez para pouco mais de 10 mil pessoas, contra o Atlético-PR, na Ilha do Urubu, o adversário atacou um pouco mais e o time rubro-negro até deu alguns espaços na frente da área. No segundo tempo, por exemplo, não sofreu gols pela ineficiência do Furacão nas bolas aéreas.

O Furacão de Fabiano Soares atacava em bloco e tentava entrar no sistema defensivo do Flamengo. Mas foram nos erros da saída de bola que tiveram melhores chances – numa delas quando Pará foi desarmado na intermediária do Fla e outra com Arão errando passe. Nas duas, Ribamar chutou fraco e Diego Alves defendeu tranquilo.

Eram as duas primeiras finalizações da partida. O que não abalava o Flamengo. Com jogada que já virou ensaiada de tão repetida, Guerrero recebia no pivô e passava para Berrío disparar. E o colombiano é aquilo. Ele vai errar devoluções de tabelas, vai errar cruzamentos, mas não vai desistir e não vai cansar de disparar pela direita.

Se pelo lado de Berrío que o Flamengo era mais perigoso, foi pelo outro lado que começou o lance do gol de Diego. Na sequência do cruzamento de Everton, o escanteio encontrou Guerrero. Weverton deu rebote nos pés de Diego: 1 a 0. Em mais uma jogada pela direita, com Berrío, a zaga do Atlético-PR afastou para o meio da área. Arão veio firme e chutou de primeira no canto.

Arão e Cuéllar aproximavam dos jogadores da frente e ajudavam o time a ficar com a bola. Numa sequência de quase dois minutos, rodaram a bola até Guerrero sofrer falta no fim do primeiro tempo.

Com Vinicius Junior e Éverton Ribeiro na metade final do jogo, o Flamengo atacou pouco na segunda etapa. Antes, num contra-ataque, Arão perdeu chance na cara de Weverton. Por fim, Guerrero, por muito pouco, não fez o seu na partida de número 100 com a camisa do Flamengo. Ele tentou duas vezes. Na última, superou o ex-companheiro Paulo André, mas foi parado por Weverton.

GE