X

Notícias

Geromel nega constrangimento com campanha de Z-4 do Grêmio no returno

Esportes, Nacional
-
27/09/2017 08:38

Zagueiro cita que equipe ainda se mantém no topo da tabela do Brasileirão e se apega à série de cinco jogos para retomar bom futebol até o jogo de ida da semifinal da Libertadores

Geromel minimiza fase negativa no Brasileirão (Foto: Eduardo Deconto)
Legenda da foto

O Grêmio viu o rótulo de “melhor futebol do país” se esvair por um momento de instabilidade no Brasileirão, com três derrotas seguidas pela competição. Com uma campanha de Z-4 no returno, o Tricolor não só permitiu ao Corinthians abrir 11 pontos de vantagem como perdeu a vice-liderança do nacional para o Santos, após o revés do último domingo, para o Bahia, na Arena Fonte Nova. Mas os resultados recentes não chegam a causar “constrangimento” ou preocupação ao elenco gremista, como atesta Pedro Geromel.

O defensor, claro, não deixa de lamentar os pontos desperdiçados nos últimos compromissos. Mas se apega ao posto atual, de terceiro colocado, e à sequência de cinco jogos pelo Brasileirão para buscar a recuperação até o jogo de ida da semifinal da Libertadores, contra o Barcelona-EQU, em Guayaquil, em 25 de outubro. Na derrota por 1 a 0 em Salvador, Geromel foi desfalque, devido a uma preservarção para não correr riscos de uma nova lesão, após voltar ao time na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, pela Libertadores.

– Constranger, não. A gente está em terceiro. Fomos passados pelo Santos só na última rodada. A gente sabe do potencial. A distância do Corinthians é considerável, mas temos totais condições de reverter a situação. A gente trabalha diariamente. Vamos ter mais tempo graças a essa parada de jogos. Tivemos três derrotas seguidas, em que a gente não pontuou. O Corinthians abriu maior distância, o Santos nos passou, os times que estavam atrás nos alcançaram. A gente tem cinco jogos até a semifinal. Vamos fazer de tudo para conquistar todos os pontos possíveis – afirmou o defensor, na entrevista coletiva desta terça-feira.

O zagueiro atrela a oscilação recente à série de baixas que acometeram o elenco de Renato Portaluppi. Ainda sem contar com Luan, em tratamento médico, o Grêmio perdeu peças como Pedro Rocha, Miller Bolaños, Gata Fernández e Lincoln para o setor de criação. O próprio Geromel era baixo até pouco tempo.

Antes de retornar para a decisão com o Bota, pelas quartas de final da competição continental, Geromel permaneceu cerca de 30 dias em recuperação de uma lesão muscular sentida no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. O triunfo que garantiu o Tricolor na semifinal, aliás, serve de exemplo para a equipe, em termos de espírito e competitividade, para a sequência da temporada, em especial, para os embates contra o Barcelona-EQU.

– Além de mim, do Pedro Rocha, do Luan, teve Lincoln, Bolaños, outros jogadores deixaram o clube. A gente sentiu falta de uma equipe alternativa. Faz falta. Na Copa do Brasil não fez falta porque os que jogaram, jogaram bem. A gente acabou perdendo nos pênaltis. Mas tivemos queda de rendimento. A gente espera retomar o bom futebol o mais rápido possível. São dois jogos. Se a gente entrar com espírito de luta, de guerra, nossa qualidade tem tudo para fazer a diferença. Libertadores é isso aí. A entrega e a determinação tem que ser sempre essa – ressalta o xerifão.

Em busca da retomada do “melhor futebol do país”, o Grêmio treina na tarde desta quarta-feira e segue a semana de treinamentos até encarar o Fluminense. O duelo de tricolores está marcado para as 16h de domingo, na Arena, pela 26ª rodada do Brasileirão. A equipe de Renato Portaluppi ocupa a 3ª colocação na tabela, com 43 pontos.

GE