X

Notícias

Grêmio se mobiliza para manter “pegada” do penta por regularidade no Brasileirão

Esportes, Nacional
-
12/05/2017 10:46

Após oscilação nos últimos compromissos do ano, Grêmio projeta manter concentração de "grandes jogos" ao longo de todo o Campeonato Brasileiro

Grêmio se mobiliza para manter foco elevado ao longo de todo o Brasileirão (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)
Legenda da foto

Um Grêmio ligado ao extremo, foco total, entra em campo e despacha um a um seus adversários para erguer a taça da Copa do Brasil. Um Grêmio por vezes desatento sucumbe em seus próprios erros e acaba obrigado a digerir tropeços, em especial, a eliminação precoce na semifinal do Gauchão. Um intervalo de pouco mais de cinco meses separa esses dois cenários contrastantes, que servem de alerta para o Tricolor, às vésperas de sua estreia no Brasileirão. O elenco se mobiliza para manter o nível de concentração elevado como na histórica conquista do penta ao longo das 38 rodadas do Campeonato Brasileiro.

– Esse é o nosso desafio. A gente tem conversado a respeito disso. De encarar com a mesma importância, com a mesma atenção todos os jogos. Independente se for jogar em casa, fora, do adversário. Os três pontos são os mesmos em todas as rodadas – diz Marcelo Grohe.

Após a derrota por 2 a 1 para o Deportes Iquique, pela Libertadores, na última quarta-feira, os gremistas convivem com 10 dias livres de compromissos até o confronto com o Botafogo, no domingo, às 19h, na Arena, pelo Nacional. O período é usado para fazer ajustes dentro de campo e também na reclusão do vestiário. Entre treinamentos e conversas, os jogadores discutem alguns deslizes e desatenções em partidas recentes, justamente para evitá-los ao longo do Campeonato Brasileiro.

E a inspiração, claro, recai sobre o ápice vivenciado sob o comando de Renato Gaúcho, com a conquista do penta da Copa do Brasil. As atuações de alto nível apresentadas até erguer a taça, contra o Atlético-MG, são os modelos no horizonte para percorrer as 38 rodadas do Nacional com chances de título, com o desafio de manter a concentração elevada mesmo em confrontos de menor holofote. Os próprios gremistas admitem que a equipe entra bem mais “ligada” em duelos decisivos, ou considerados grandes, e, assim, acaba tendo um desempenho melhor do que em jogos menos valiosos.

– A gente fala que os times grandes trocam pontos. E às vezes, os menores acabam atrapalhando a disputa do título. Então, é ter essa atenção em todos os jogos e procurar ter a regularidade. O Brasileiro é regularidade. A gente talvez tenha perdido a possibilidade de disputar o título em outros anos por alguns jogos que teoricamente a gente era favorito. Em compensação, com jogos maiores, a gente teve bom desempenho. É procurar ter essa regularidade. Foi dessa forma que Palmeiras, Cruzeiro, Corinthians e outras equipes foram campeãs – afirma Grohe.

As cobranças internas para que a equipe mantenha o nível de concentração ganham mais repercussão nestes primeiros compromissos pelo Brasileiro. Em meio a um campeonato longo, o Tricolor se “vacina” para evitar deslizes nas rodadas iniciais do Nacional, por vezes “menosprezadas” pelo número de oportunidades à disposição para recuperar eventuais pontos perdidos. Até porque o segundo semestre gremista será apertado. Além do Série A o Tricolor terá os mata-matas da Libetadores, Copa do Brasil e a fase final da Primeira Liga.

– Temos que iniciar bem. Para correr atrás, é sempre mais difícil. As dificuldades vão aumentando cada vez mais. As primeiras rodadas são fundamentais para uma boa campanha – garante Marcelo Oliveira.

O planejamento gremista com Renato Gaúcho, assim, trata de dividir o campeonato jogo a jogo, sem estipular metas de pontos – Roger Machado, por exemplo, costumava dividir o Brasileirão em blocos. Claro, o duelo com o Botafogo é o que faz os gremistas ocuparem seu foco. Mas a sequência de jogos, com uma maratona de um compromisso a cada três dias por Série A Copa do Brasil e Libertadores, faz a equipe beirar um momento chave para testar o poderio de seu elenco para a sequência do ano.

– Hoje (quarta-feira) o Renato teve uma primeira conversa a respeito do Brasileiro. Claro que na sequência do trabalho vai se desenhando. É jogo a jogo. Não dá para se pensar muito em três, cinco jogos. Cada vez mais, vai se afunilando a Libertadores, a Copa do Brasil já está nas oitavas. É mata-mata. Não tem mais jogo fácil. Todos são difíceis. Todas as equipes são frotes. Enfim, a dificuldade é imensa. Temos um grupo forte para encarar as competições. A gente tem mais opções do que no ano passado, com um grupo muito jovem. Esse ano, o grupo talvez esteja mais experiente, com rodagem maior, mas com jovens. Essa união é o que forma um grupo forte – ressalta Grohe.

O Grêmio estreia no Brasileirão no próximo domingo, às 19h, na Arena, contra o Botafogo. Na sequência, terá compromissos seguidos pelo Nacional, contra Atlético-PR e Sport. Entre os dois confrontos, enfrenta o Fluminense, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e encerra a participação na fase de grupos da Libertadores, contra o Zamora.

Renato planeja Brasileirão jogo a jogo e evita estipular metas de pontos em trechos da competição (Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação)

Renato planeja Brasileirão jogo a jogo e evita estipular metas de pontos em trechos da competição (Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação)

GloboEsporte/Fronteira Online