X

Notícias

Inter deslancha com 5ª vitória e resgata “respeito” de rivais da Série B: “Chegamos”

Esportes, Nacional
-
20/08/2017 11:45

Colorado se consolida de vez na vice-liderança da competição com vitória por 3 a 0 sobre o ABC, neste sábado, e começa a materializar acesso à elite nacional de 2018

D'Alessandro vibra com um dos gols do Inter sobre o ABC (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Internacional)
Legenda da foto

O efeito prático da quinta vitória consecutiva se reflete na frieza dos números da tabela. Ao bater o ABC por 3 a 0 neste sábado, no Frasqueirão, o Inter encerra a 21ª rodada da Série B consolidado de vez na vice-liderança, a um ponto do líder América-MG e com quatro pontos de margem ao terceiro colocado, o Vila Nova. Mas a equipe encontra ainda outro elemento a ser valorizado após passar longe de ser brilhante e jogar apenas para o gasto para construir um triunfo maiúsculo ao natural. A vitória e o momento atual fazem o Colorado resgatar o “respeito” ao único gigante entre os 20 times da segunda divisão, algo que talvez tenha sido perdido em algum ponto da turbulência recente.

“É uma sequência muito boa, de três vitórias em casa e duas fora. Respeitando a equipe do ABC e todas da Série B, mas hoje em dia vão ter que respeitar ainda mais o Inter. Chegamos na competição Agora para ganhar da gente vai ser difícil” (William Pottker)

O recorte dos dois confrontos com o ABC, aliás, deixa isso bem evidente. Nos idos da 2ª rodada da Série B, ainda com Antônio Carlos Zago, o Inter empilhou – e desperdiçou – chances em um dolorido empate em 1 a 1 na estreia dentro de casa na competição. O resultado desencadeou a tormenta que assolou o clube ao longo de quase todo o primeiro turno, já com a demissão do treinador no jogo seguinte após a derrota por 1 a 0 para o Paysandu, no Mangueirão.

Guto Ferreira chegou como solução imediata, mas penou bastante até fazer a equipe engrenar na competição, em especial pelos repetidos tropeços seguidos de protestos no pátio do Beira-Rio. De fato, um dos maiores sintomas da “falta de respeito” dos demais rivais à equipe se manifestou na campanha dentro de casa, que chegou a ser de Z-4 entre os mandantes. Tudo isso foi revertido a partir do ultimato da diretoria ao técnico, depois do revés por 2 a 1 para o Vila Nova, no Serra Dourada, com uma resposta contundente: as cinco vitórias consecutivas atuais.

Ao igualar uma série positiva inédita desde 2015 no clube, a equipe deu uma amostra quase definitiva de que chegou à maturidade e ao nível de entrosamento tão esperados 80 dias atrás, na chegada do comandante ao Inter. O enredo dos 90 minutos de partida no Frasqueirão serve para reverberar a consolidação – e por que não? – o resgate do respeito em 2017.

Neste sábado, o Colorado não precisou ser implacável ou ter uma atuação de luxo para sair com uma vitória confortável e soberana por 3 a 0 fora de casa. Longe disso. Bastou apresentar o mínimo de sua organização tática no 4-1-4-1, um dos grandes trunfos do trabalho de Guto, para construir o placar ao natural. Graças à efetividade “cirúrgica” do sistema ofensivo, segundo o treinador, para abrir o placar com Eduardo Sasha e encaminhar a vitória ainda no primeiro tempo, com D’Alessandro, de pênalti. Depois, no segundo tempo, Pottker selou o placar.

– A cada jogo você vai amadurecendo mais. As equipes vão estudando, criando mais dificuldades. O importante é a maturidade do grupo, a humildade de se defender. Logo no início do jogo, a primeira bola, eles se aproveitaram de uma situação e fizeram grande jogada. O resto foram chutes de fora e uma ou outra bola parada. Nossa equipe foi cirúrgica, matou na primeira oportunidade. Depois fez o segundo, acabou o primeiro tempo. No segundo tempo, logo fez o terceiro. Depois, empilhou oportunidades, oportunidades boas, porque joga com inteligência. E saiu com a vitória – analisa o treinador.

Guto fala que sua equipe joga com “inteligência” e “maturidade”. E isso é fruto do maior período para treinamentos, com semanas livres, que se reflete diretamente no desempenho da equipe. Ao longo dos últimos cinco dias, o treinador deu ênfase ao sistema ofensivo para ampliar o leque de jogadas para furar retrancas na Série B. Deu resultado na mecânica de atuação. As trocas de posições entre laterais, meias e extremas foram constantes. Leandro Damião também saiu com frequência da área para atrair a marcação, fazer tabelas e abrir espaço aos demais companheiros. A alternância entre triangulações com aproximação e bolas longas também funcionou, assim como a marcação alta e agressiva, iniciada pelos atacantes.

– Mudou acho que o tempo de trabalho, que permitiu que o Guto conseguisse implementar e consolidar suas ideias de jogo, sua filosofia de trabalho, seu modelo de jogo. A partir do momento em que ele firmou seu modelo de jogo e treina os jogadores insistentemente. Os jogadores interpretando e entendendo melhor as ideias dele. É um grupo de qualidade, precisava da confiança do torcedor – diz o vice de futebol Roberto Melo.

Após o triunfo fora de casa, o Inter desembarca em Porto Alegre desde Natal na manhã deste domingo e se reapresenta para trabalhos na segunda-feira. O Colorado volta a campo na próxima sexta-feira, às 21h30, quando recebe o Paysandu no Beira-Rio, pela 21ª rodada da Série B.

G1