X

Notícias

José Aldo luta jiu-jítsu com atleta com síndrome de Down em torneio no Rio

Esportes, UFC
-
18/09/2017 09:23

Faixa-preta de jiu-jítsu, ex-campeão peso-pena do UFC faz luta com Jonathan Pitbull em evento no Grajaú, Zona Norte do Rio de Janeiro

José Aldo e Jonathan Pitbull no anúncio da vitória de Pitbull (Foto: Caio Blois)
Legenda da foto

Poderia ser tudo normal. Um domingo de praia no Rio de Janeiro. Uma competição de jiu-jítsu no berço da arte marcial. Mas havia algo a mais. O Campeonato Sul-Americano de Jiu-Jítsu, no Grajaú Country, não teve só lutadores se enfrentando pelos títulos de suas categorias. Pelo menos para o faixa-roxa Jonathan Pitbull, a data jamais será esquecida. O atleta, que tem síndrome de Down, lutou com o faixa-preta e ex-campeão do UFC José Aldo.

– Nunca imaginei. Uma vez brinquei com o meu mestre e disse que queria lutar com o José Aldo. Mas nunca pensei que fosse acontecer de verdade. Quando ele me contou que eu ia lutar, nem acreditei. Mas Deus realizou meu sonho. Hoje é o dia mais feliz da minha vida. Meu coração está explodindo – declarou, emocionado.

Organizado pela SJJSAF (Federação Sul-Americana de Jiu-Jitsu), o evento trouxe uma área exclusiva para lutas de jiu-jítsu adaptado, como de costume. E dessa vez, coube a Aldo a luta principal, contra Pitbull.

– Hoje é um dia muito especial. Hoje eu aprendi bastante, fico muito feliz com a oportunidade que o Jonathan me deu, é um aprendizado incrível. Eu saio mais forte daqui. Isso vai me marcar para sempre. Ele é um cara especial. Tem gente que tem muito e reclama da vida, tem gente que tem pouco e agradece sempre a Papai do Céu. Fico muito feliz de ver que sou inspiração para tanta gente que gosta do meu trabalho – disse Aldo.

Extasiado, Jonathan lembrou que não ia ficar tudo só naquele domingo: ainda tinha muita segunda-feira para “tirar onda” pela frente.

– Você viu? Passei o carro nele! Peguei no arm-lock e venci ele. Ele é meu maior ídolo. Agora eu sou o mais bravo da Nova União! Vou encher o saco de todo mundo! Ganhei do José Aldo! – brincou.

Por fim, o lutador da Nova União se disse grato por poder realizar sonhos como este.

– Não importa o resultado, né? Importa a lição de vida. A lição que eu ganhei hoje com esse moleque especial, para mim vale mais do que muita coisa que já ganhei. É mais um presente que a luta está me dando. Eu fico lisonjeado com esse carinho. Eu tinha grandes ídolos em quem eu me inspirava, e estar do outro lado, hoje, é muito gratificante. É até difícil explicar.

GE