X

Notícias

Justiça confirma sentença em primeiro grau de presos na Operação Falsário

Justiça, Notícias, Policial
-
18/09/2017 14:34

Sentença foi publicada na última quinta-feira. Somadas as penas ultrapassam os 50 anos

Foto: Divulgação PC
Legenda da foto

Na última quinta-feira, 14, a Justiça Criminal de Primeiro Grau publicou a sentença dos presos durante a 1ª fase da “Operação Falsário”, desencadeada pela Divisão de Investigação Criminal de Fronteira de São Miguel do Oeste (DICFROn) em março deste ano, após meses de investigações.

Os indiciados pela Autoridade Policial foram condenados a penas que ultrapassam 51 anos de prisão:

– JUDITE LAZAROTTO restou condenada a pena de 36 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, pelos crimes de organização criminosa e falsificação de documento público;

– MAURO ANTONIO GASPERIN a pena de 8 anos e 6 meses de reclusão, por infração aos crimes de organização criminosa, falsificação de documento e estelionato;

– WALDEREI RAIMUNDO CASAGRANDE a pena de 3 anos e 10 meses de reclusão, por infração aos crimes de organização criminosa e estelionato;

– JULIANO RODRIGO DE QUADRAS FLACH a pena de 1 ano de reclusão pelo crime de receptação;

– MAURO GILBERTO FRIGERI, IDENILSON JOSE CASAGRANDE e JULIANO RODRIGO DE QUADRAS FLACH a 1 ano de reclusão pelo crime de receptação.

Todos também foram condenados ao pagamento de dias-multa.

O responsável pela falsificação, identificado pela DICFROn como sendo Gelson Luis Hanninec, encontra-se com prisão preventiva decretada em razão dos fatos e, por estar foragido, teve seu processo cindido.

Também aguarda conclusão da instrução criminal e posterior sentença a “2ª Fase da Operação Falsário”, quando um veículo e documentação falsa estava sendo entregue na residência de Judite Lazarotto, oportunidade que quatro pessoas foram presas pela DIC.

A Ação Penal não está em Segredo de Justiça e da decisão cabe recurso.

PC/ Fronteira Online