X

Notícias

Michael Bisping diz que luta contra GSP pode ser a última de sua carreira

Esportes, UFC
-
19/09/2017 10:51

Aos 38 anos de idade, campeão dos pesos-médios do UFC diz que vem lutando há muito tempo, e provoca os críticos: "Se quiserem me ver ser nocauteado, essa é a sua última chance"

Atual campeão dos pesos-médios do UFC, Michael Bisping pode se aposentar após o UFC 217, em Nova York (Foto: Evelyn Rodrigues)
Legenda da foto

A carreira de um dos lutadores mais carismáticos do MMA pode estar a uma luta do fim. Segundo o inglês Michael Bisping, atual campeão peso-médio do UFC, a luta contra Georges St-Pierre no UFC 217, dia 4 de novembro, em Nova York, pode ser a sua última. Em entrevista ao programa “MMA Hour”, Bisping brincou com os seus críticos sobre a possibilidade de abandonar o octógono.

– Essa pode ser a minha última luta. Não sei se voltarei a lutar depois do UFC 217. Seria uma grande maneira de me aposentar. Ainda não me decidi, mas existe a possibilidade. Se for, esta é a última chance para os que querem me ver ser nocauteado.

Membro do UFC desde 2006, quando foi o campeão da terceira edição do reality show “The Ultimate Fighter”, Bisping acumula números expressivos na organização. É um dos dois lutadores com maior número de lutas no UFC (27), detém sozinho o recorde de maior número de vitórias (20) e de golpes significativos aplicados (1533). Segundo o lutador, sua paixão por lutar não diminuiu, mas ele acredita que é preciso saber a hora de parar para deixar um legado sólido. Além, claro, de atender os pedidos da família para que pare de lutar.

– Venho lutando há muito tempo. Há mais coisas para se fazer na vida. Não me interpretem mal, eu ainda amo lutar. Vou continuar lutando até os meus 50 anos. Mas, se você quer ter um legado, eu aconselho a conquistar o cinturão, defendê-lo algumas vezes e se aposentar como campeão. Não há maneira melhor de sair de cena do que essa. Minha família e minha esposa querem que eu me aposente. Tem muita gente me dizendo: “Mike, está na hora de parar”. Até meu empresário diz isso. Todos acham que devo me aposentar como campeão. Ganhei algum dinheiro durante todo esse tempo, e tive uma grande carreira. Repesentei meu país, e recebi mais do MMA do que jamais sonhei. Mas não posso lutar para sempre. É preciso saber a hora certa de pendurar as luvas. Não estou dizendo que a minha hora é agora, mas estou com essa ideia na cabeça.

GE