X

Notícias

Policiais de São Paulo que mataram dez suspeitos serão homenageados

Notícias, Policial
-
15/09/2017 14:00

No domingo, agentes impediram roubo e deixaram dez bandidos mortos

Tiroteio deixou dez suspeitos mortos no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo - Reprodução / TV Globo
Legenda da foto

RIO — O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Morumbi, em São Paulo, vai homenagear, na noite desta terça-feira, os policiais civis que mataram dez bandidos numa ação que impediu o roubo a uma residência no bairro da Zona Sul da cidade. Na ocasião, os suspeitos levaram, ao todo, 139 tiros. Apenas um deles foi alvo de 33 disparos. Um outro ladrão recebeu um único tiro, na nuca.

Segundo a vice-presidente do Conseg, Juliz Titz de Resende, todo o mês de setembro o evento é realizado para comemorar o aniversário do conselho e parabenizar a Polícia Militar e a Civil por ações contra a violência na região. No total, serão 20 homenagens. Em meio a estas, o conselho fará um tributo ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e ao Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra), aos quais pertencem os policiais envolvidos na ação de domingo.

— Não iremos homenagear somente o Deic e o Garra. Todo mês de setembro fazemos homenagens aos policiais que se destacaram. É uma forma de agradecimento. Não haverá honraria diferente para eles. Ninguém quer que morra ninguém, jamais. Mas a comunidade é sempre o lado mais fraco, e na segurança não é diferente. Neste caso, houve uma quadrilha com armamento pesado de fuzil. Eles se destacaram porque inibiram uma quadrilha que está há muito tempo na nossa área. Temos medo de sair à noite por causa da violência. É uma terra de ninguém. A ação coincidiu com a nossa data de homenagens — explicou Julia.

As homenagens serão realizadas no prédio anexo ao 34ª DP (Vila Sônia), às 19h30. Além do Deic e do Garra, outros 18 investigadores e policiais militares receberão a honraria.

Assaltantes mortos em ação policial no Morumbi levaram 139 tiros

A Ouvidoria da Polícia de São Paulo acionou a Corregedoria e o Ministério Público estadual para investigar ação, nesta terça-feira. Os assaltantes levaram ao todo 139 tiros. Apenas um deles foi alvo de 33 disparos, e outro, de 27. Um suspeito, que tinha uma única marca de tiro, foi baleado na nuca.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, os suspeitos formavam uma quadrilha responsável por vários roubos a residências na região. No domingo de noite, eles invandiram uma casa na Rua Puréus, onde estavam quatro moradores, mas foram flagrados pelos policiais. Os dez suspeitos envolvidos no crime foram mortos. Nenhum dos 13 agentes foi ferido.

DC