X

Notícias

Prejuízo da Volks com ‘dieselgate’ chega US$ 30 bilhões só na América do Norte

Internacional, Notícias
-
29/09/2017 11:10

Fabricante vai separar mais US$ 3 bilhões para cobrir custos com multas e reparos

Volkswagen sofre perdas financeiras com escândalo, mas vendas não caem (Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Legenda da foto

A Volkswagen anunciou nesta sexta-feira, 29, que vai separar mais US$ 3 bilhões (R$ 9,5 bilhões) para cobrir despesas com reparos por causa da fraude de emissão de poluentes com motores a diesel, conhecida como “dieselgate”, só na América do Norte.

De acordo com a agência Reuters, a “conta” da fraude na região já chega a US$ 30 bilhões (R$ 95 bilhões) – valor que inclui mais de US$ 20 bilhões em penalidades e ressarcimentos, além do custo para consertar ou recomprar os veículos afetados nos EUA.

Por lá, os clientes podem escolher entre revender o carro para a montadora ou levá-los para recall que vai corrigir a fraude. Segundo a empresa o conserto está dando mais trabalho do que o previsto.

Na Europa, assim como no Brasil, onde 17 mil picapes Amarok foram afetadas, a montadora realiza apenas o recall.

Em 2015, a Volkswagen admitiu ter equipado 11 milhões de carros a diesel com softwares que reduzem a emissão durante testes de laboratório e liberam mais poluentes no uso cotidiano. Nos EUA estão 600 mil deles.

A fabricante ainda enfrenta uma série de desafios legais na Alemanha e processos ao redor do mundo – então a conta do “dieselgate” ainda pode aumentar.

No Brasil, a Volkswagen alega que o software não estava ativo e entrou na Justiça contra as multas aplicadas pelo Ibama e pelo Procon-SP, no valor total de R$ 58 milhões.

Além disso, a empresa foi condenada em 1ª instância a indenizar em R$ 1,09 bilhão os 17 mil proprietários dos veículos afetados por aqui. A Volks também recorreu desta decisão.

G1