X

Notícias

Quem era XXXTentacion? Rapper morto aos 20 anos fazia emo rap, mas tinha discurso machista e homofóbico

Geral, Internacional, Notícias
-
19/06/2018 15:11

Ele morreu após ser atingido por tiros em Miami, nesta segunda-feira, 18

XXXTentacion (Foto: Reprodução/Facebook do artista)
Legenda da foto

XXXTentacion morreu após ser atingido por tiros em Miami, nesta segunda-feira, 18. Conhecido entre os fãs de rap da nova geração, ainda não era tão ouvido no Brasil.

Janseh Dwayne Onfroy nasceu em 23 de janeiro de 1998, em Plantation, no sul da Flórida, nos EUA.

Em março deste ano, chegou ao topo da parada da revista “Billboard” de álbuns mais vendidos com um som rotulado como emo rap. Era da turma de Lil Peep, morto aos 21 anos em novembro passado.

O emo rap de Peep e XXX tem elementos do:

Emo: o hardcore com letras emotivas dos anos 90 e começo dos 2000

Punk: pela curta duração das faixas e a ideia do “faça você mesmo”

R&B: por apostar em canções com algo de blues e piano marcante

Folk: músicas serenas com voz e violão meio Neil Young

Trap: o rap com sintetizadores e arranjos mais sombrios

Kurt Cobain, SoundCloud e R&B

Como outros nomes do hip hop, incluindo o “rockstar” Post Malone, surgiu a partir de uma música no SoundCloud (“News/Flock”).

Fã declarado de Kurt Cobain, do Nirvana, gravava canções curtinhas sempre melancólicas: nenhuma tinha mais do que três minutos.

Além da influência do rock, gostava de se inspirar na parte mais chorosa e emotiva do R&B, como em “Changes”. Ela é toda levada no piano e voz. “Mmm, baby, eu não entendo isto / Você está mudando e eu não suporto isso”, canta.

A vida pessoal tinha vários casos graves e passagens pela polícia. Em 2016, foi condenado por agredir sua então namorada grávida. Na prisão, espancou um colega gay. “Não parava de olhar para mim”, explicou XXX.

Mas a homofobia e o machismo apareciam também nas músicas. O Spotify chegou a retirar do ar as canções do rapper, mas cedeu ao pedido de fãs, alguns famosos como Kanye West e Kendrick Lamar.

“Eu dizia ‘E aí, vadia?’, quem é seu homem? / Eu não consigo manter meu pau na minha calça”, canta XXXTentacion em “Look at me!”.

Em “Jocelyn Flores”, cantava que o fato de ser suicida e depressivo o ajudava a pegar mais garotas. “Eu tenho sentido muita dor / Eu não me sinto mais o mesmo, sou um imbecil”.

“Depression & Obsession” é sua música mais folk. Os violões e vocais fazem lembrar nomes como Neil Young e Elliott Smith. “Depressão e obsessão não se misturam bem / Eu estou envenenado e meu corpo não se sente bem”.

A vida conturbada, os casos de violência e os discursos muitas vezes machistas e homofóbicos contrastavam com o talento precoce para fazer músicas de vários gêneros.

A exposição não era a mesma de outros astros do hip hop. XXXTentacion não curtia tanto posar para fotos: sua imagem nas redes sociais era a foto de prisão do topo deste texto.

Não curtia também gastar seu tempo com clipes. Preferia se divertir gravando raps e colecionando motos. Estava comprando uma quando foi assassinado.

G1