X

Notícias

Ramiro vê peso maior como único do Brasil e prevê “carne de pescoço” na Libertadores

Esportes, Nacional
-
22/09/2017 08:31

Volante valoriza classificação com vitória com "cara de Libertadores" diante do Botafogo, na última quarta-feira, na Arena, e projeta dificuldades contra o Barcelona-EQU na semifinal

Grêmio Ramiro (Foto: Eduardo Deconto)
Legenda da foto

O Grêmio teve de evocar seu espírito copeiro para bater o Botafogo por 1 a 0 na última quarta-feira, na Arena, para avançar à semifinal da Libertadores. Ao seguir vivo, o Tricolor não só alimenta o sonho do Tri da América, mas também carrega consigo a bandeira do Brasil, como o único brasileiro vivo na competição – isso, graças à eliminação do Santos para o Barcelona-EQU, rival gremista na próxima fase. E Ramiro tem bem nítida a responsabilidade de chegar a um estágio tão avançado no mata-mata.

Na entrevista coletiva desta quinta-feira, no CT Luiz Carvalho, o volante vibrou com o triunfo com “cara de Libertadores” para garantir a vaga entre os quatro melhores times do continente. Com o peso de representar o país, o jogador garante dedicação total para superar o rival equatoriano e chegar à quinta final da competição na história do clube.

– A gente fica muito feliz por ter conquistado mais um objetivo dentro da competição. Jogo com a cara da Libertadores. Deixamos de lado o nosso estilo de jogo pela classificação. É uma responsabilidade grande. Só o Grêmio do Brasil restou. Nosso objetivo continua sendo grande. O Grêmio entra em qualquer competição pensando no pico mais alto, que é ser campeão. É uma fase semifinal. Vamos começar a pensar mais perto da data – afirma Ramiro.

A euforia com a vaga na semifinal, porém, se esvai ao projetar os próximos duelos pela competição. Ainda no aguardo das definições dos duelos entre Jorge Wilstermann e River Plate e entre San Lorenzo e Lanus, Ramiro projeta um caminho repleto de dificuldades, apenas com “carne de pescoço” pela frente. Vale lembrar: o Grêmio tem mais de um mês para se preparar para as decisões, apenas com compromissos pelo Brasileirão.

– É difícil de falar isso porque a gente estava com a cabeça só no Botafogo. É difícil projetar sem passar. A gente tinha um adversário difícil, que impôs dificuldade. É pensar no nosso próximo adversário, o Barcelona. É qualificado. Temos que estudar a equipe adversária, fazer um bom papel para sair com a classificação. Vamos pensar somente no Barcelona, que é nosso próximo adversário. Não tem como escolher quem pegar em determinada fase. Todas as equipes são qualificadas. Como o Jorge Wilstermann. Joga na altitude. É só carne de pescoço – analisa o volante.

O Grêmio faz um último treino em Porto Alegre na manhã desta sexta-feira e embarca à tarde rumo a Salvador. A 10 pontos do líder Corinthians, o Tricolor enfrenta o Bahia no próximo domingo, às 19h, na arena Fonte Nova, pela 25ª rodada do Brasileirão.

GE