X

Notícias

Renato compara possível ausência de Luan a Messi: “O que mudaria no Barcelona?”

Esportes, Nacional
-
20/09/2017 08:33

Técnico faz mistério e não confirma time que pegará o Botafogo: "Uma horinha antes"

Renato mantém dúvida na escalação do Grêmio (Foto: Beto Azambuja )
Legenda da foto

Principal mistério do time do Grêmio para enfrentar o Botafogo no segundo jogo das quartas de final da Libertadores, o atacante Luan é o assunto da semana no Rio Grande do Sul. E sua importância é tão vital para a equipe quanto Messi ao Barcelona, conforme o técnico Renato Portaluppi. A comparação foi feita por ele em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, mas frisou para que sejam “guardadas as proporções” entre os jogadores.

Geromel participa de rachão no Grêmio e até faz gol; de chuteira, Luan só observa

Ainda que considere o camisa 7 o melhor jogador em atividade no Brasil, Portaluppi deixou clara a diferença de importância entre o pupilo e o meia-atacante do Barcelona. Contudo, usou a figura de linguagem para exemplificar o problema que terá caso Luan não reúna condições para a partida das 21h45, na quarta-feira.

– O Luan é o melhor jogador do Brasil na atualidade. Precisa falar mais alguma coisa? O que mudaria no Barcelona sem o Messi? Na proporção de cada um, mas a importância dele para o Grêmio é fundamental. Então, não precisa entrar em muitos detalhes. Faz muita falta. Até porque naquela posição temos basicamente o Luan – afirmou Renato.

Por coincidência, enquanto Renato concedia entrevista coletiva, Messi brilhava pelo Barcelona pelo Campeonato Estadual. O argentino foi autor de quatro gols na vitória por 6 a 1 sobre o Eibar, nesta terça.

Dúvida mantida

Conforme programado, Renato fechou parte do treino na Arena. Quando foi aberto, o grupo realizava um “rachão” na Arena, com a presença de Pedro Geromel, outra dúvida no time. De chuteira, Luan só observava a atividade, sentado próximo a comissão técnica.

Time provável do Grêmio tem: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Arthur, Fernandinho, Ramiro e Léo Moura (Everton ou Arroyo); Barrios.

O comandante gremista também manteve o discurso de que já possui o time na cabeça para entrar em campo na noite de quarta-feira. Segundo ele, passam “um milhão de coisas” na sua imaginação sobre os problemas do dia a dia como gestor do grupo. A Renato, resta ter o plano B e sonhar com a classificação para a semifinal da competição continental.

– Tem que pensar, se por acaso (Luan) não jogar, no jogador que vai jogar. Não pode ficar somente no plano A. Tem que ter o plano B também. Passam um milhão de coisas na cabeça do treinador. Mas temos que estar felizes por disputar as quartas de final da Libertadores. Muitos que queriam estar aqui ficaram pelo caminho. Temos mais essa decisão de 90 minutos em que precisamos da vitória para chegar às semifinais – complementa.

Luan manifestou o problema em 7 de setembro, após retornar da Seleção e acabou fora das últimas três partidas, inclusive do jogo da ida, no Nilton Santos. Geromel, por sua vez, acusou a lesão muscular no primeiro duelo da semifinal da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, na Arena.

Concentrado desde segunda-feira, o Grêmio toma todas as medidas possíveis para blindar os jogadores antes da partida das 21h45 desta quarta, na Arena, no jogo de volta das quartas de final da Libertadores. Na ida, as duas equipes empataram sem gols no Estádio Nilton Santos. Para avançar à semifinal, os gremistas precisam vencer a decisão, ao passo que os cariocas jogam por um empate com gols. Um novo 0 a 0 leva aos pênaltis.

GE